Informatica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4047 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E A CULTURA ORGANIZACIONAL: SUAS IMPLICAÇÕES NO AMBIENTE INFORMACIONAL DAS ORGANIZAÇÕES

MORAES, Cássia Regina Bassan de (Faculdade de Tecnologia – Fatec Garça) FADEL, Bárbara (Centro Universitário de Franca – Uni-FACEF e Faculdade de Filosofia e Ciências – Unesp)

As tecnologias da informação e comunicação (TIC’s) vêm contribuindo para a mudança dos cenáriosorganizacionais, mais notadamente no que se refere ao aumento da capacidade de processamento, da estrutura e dos fluxos de informação, uma vez que as organizações estão percebendo como os computadores, as redes, a inteligência artificial, e outras tecnologias podem capacitá-las a se destacar naqueles mercados cada vez mais competitivos e globais. A história empresarial mostra que as empresas estãosempre mudando, buscando sua adaptação a fim de responder de maneira satisfatória às exigências do seu ambiente e acompanhar a evolução da sociedade para ter sucesso. Uma das principais características do mundo capitalista é a capacidade de apresentar constante mudança no processo produtivo. Segundo Pochmann (2003), não sem motivo, o avanço da fronteira tecnológica transforma-se recorrentemente naforma de potencializar o processo de acumulação de capital e de eliminação dos concorrentes. Muito embora a inovação técnica tenha presença constante ao longo do desenvolvimento econômico, pode-se observar que certos momentos históricos concentram um conjunto de modificações tecnológicas, com capacidade de alterar radicalmente não apenas o processo produtivo, mas também a conformação de toda umasociedade. A rápida difusão de uma nova onda de inovação não só modifica a base técnica responsável pela dinâmica do ciclo de acumulação de capital, mas também termina por influenciar os mais distintos processos de produção e de trabalho, a partir do aumento dos lucros, dos ganhos de produtividade e da queda dos preços, com destaque para os segmentos modernos e mais dinâmicos. Em relação aostrês últimos séculos, houve pelo menos duas grandes ondas de profundas inovações, que podem ser chamadas de revolução tecnológica (Po-

2

chmann, 2003) ou de Revolução Industrial (Castells, 2001). Ambos os autores concordam com o fato de que tanto a primeira onda de inovação, iniciada pouco antes dos últimos trinta anos do século XVIII, como a segunda onda de inovação, ocorrida cerca de cemanos depois, foram marcas constitutivas da profunda modificação nas bases técnica e material do capitalismo contemporâneo, capaz de assegurar novos ciclos de acumulação de capital. Na primeira onda de inovação, as atividades econômicas não vinculadas à produção de alimentos foram o núcleo dinâmico do processo de industrialização e que proporcionaram à Inglaterra o exercício da hegemonia no cenáriointernacional. Em grande medida, isso foi possibilitado pela onda de inovação concentrada naquele país. Entre 1870 e 1910, chamada por Pochmann (2003) de segunda revolução tecnológica, pode-se constatar uma radical modificação na divisão do trabalho, o que coincidiu justamente com a descoberta de novos materiais, como o aço e o petróleo, a energia elétrica, o motor a combustão, o telégrafo, otelefone, entre outros. O capitalismo passa um novo período de aprofundamento nas descobertas técnicas e científicas nas duas últimas décadas do século XX. As inovações nos campos da informática, telemática, novos materiais, e biotecnologia impulsionam a transformação do padrão de organização da produção e do trabalho nas mais diversas atividades econômicas. Segundo Pochmann (2003), diante das novaspossibilidades constituídas e de suas perspectivas, alguns autores têm procurado tratar do conceito de terceira revolução tecnológica na forma de distintos entendimentos, tais como: revolução da informática (Harvey, 1992; Coriat, 1988), sociedade informática e/ou da informação (Schaff, 1995; Lojkime, 1995), a sociedade do tempo livre e/ou a sociedade do conhecimento (Mais, 1999), a sociedade...
tracking img