Informatica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1513 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CORPO REAL X CORPO IDEAL

 "Sonho um dia poder entregar meu corpo" (ZYLBERBERG, 2001). Palavras sábias e intrigantes; sonhadoras, mas reais; distantes, porém palpáveis. O que seria entregar-se? Talvez deixar as emoções e ações virem à tona, sem regras ou dogmas, ou entregar-se ao outro numa completa relação de comprometimento e cumplicidade. Ou ainda, deixar-se levar por padrões corporaisimpostos pelos meios de comunicação, compondo uma imagem de si mesma de acordo com a moda da época e as exigências sociais vigentes.
    Esta última resposta vem trazer uma alusão acerca da imagem corporal que tanto buscamos. Nem sempre temos consciência de sua existência ou mesmo de sua complexidade. No entanto, o fato é que ela está presente em nossas ações, sentimentos, emoções e relações sociais.Imaginamos quem somos, projetamos uma idealização de quem gostaríamos de ser. E quando percebemos que, às vezes, estas imaginações não conferem com a realidade, ficamos frustrados e voltamos a buscar novas (ou velhas) imagens que possam revelar nossos corpos num eterno recomeço.
    As exigências impostas pela sociedade atual, em sua maioria, não são facilitadoras do processo de busca peloentendimento da real condição física que cada pessoa possui. Seus corpos tornam-se adestrados e "reformados" para melhor encaixarem-se em uma retidão corporal capaz de mantê-los aprumados, retos e verticalizados. Os modelos estéticos e sociais moldam a anatomia do corpo feminino, modificam seu discurso, alteram o status em que estão inseridos exibindo regras morais e censuras corporais. Suafuncionalidade em sociedade é meramente exibicionista no âmbito das variações de beleza e aparência estética, embora haja outras tantas funções que um corpo pode realizar.
    O olhar do corpo é inibido e coagido a privar-se de sua liberdade de expressão estética. Sê-lo apenas já não é mais suficiente para controlar sua identidade ideológica. É preciso adequar-se às introduções disciplinares e utilitáriasdos "novos" modelos femininos e belos da atualidade. A gradativa aceitação desses modelos trará, conseqüentemente, o desejo transformador do indivíduo para internalizar o fato de que é preciso ter um corpo ideal para que a visão alimentadora do pragmatismo social seja, enfim, realizada.
    Não basta apenas ser identificado como parte de uma função social, o importante é não se desviar dapresunçosa utilidade que um corpo ideal tem estética e moralmente. "Os corpos que se desviam dos padrões de uma normalidade utilitária não interessam" (SOARES, 2002, p.18) e se não interessam, torna-se essencial a sua adequação a tais modelos retos e verticais. O entregar-se aqui se apresenta como um fenômeno distante no que diz respeito à construção de uma imagem e identidade corporal únicas.    Deste modo, para desvelar as interações e implicações da imagem corporal, realizamos um estudo sobre a busca da imagem corporal ideal, analisando como a beleza e as relações sociais configuram-se como essenciais na formação da imagem corporal. O grupo que fez parte da pesquisa foram seis mulheres, com idades entre 42 a 59 anos, todas funcionárias do setor de Gráfica da Unicamp - Universidade Estadual deCampinas - participantes do Programa de Atividade Física e Saúde oferecido pelo Laboratório de Eletromiografia e Biomecânica da Postura da Faculdade de Educação Física - Unicamp.
    A abordagem metodológica utilizada neste estudo foi a Pesquisa Qualitativa cuja forma elucidativa e subjetiva permiti-nos uma interação entre a realidade das entrevistadas e o objeto pragmático que é a imagemcorporal. Usamos para a coleta de dados um diálogo (entrevista semi-estruturada) colocando questões que pudessem revelar a possível realidade corporal de cada entrevistada em relação à beleza e à imagem corporal. A análise dos dados foi feita com o uso da Análise de Discurso cujo desenrolar do texto permite, de acordo com Orlandi (2000, p. 26) "uma explicitação dos processos de significação...
tracking img