Infidelidade virtual

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 38 (9319 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
http://www.ashleymadison.com/?c=15&lang=pt_BR&utm_source=google&utm_medium=cpc&utm_term=infidelidade&utm_content=Phrase&utm_campaign=Top+KWs+-+BR+-+Search


IBDFAM - Sede Nacional | R. Tenente Brito Melo, nº 1223 / 06 | Santo Agostinho | CEP 30.180-070 | BH / MG | Tel.: (31) 3324.9280 | fale conosco




Infidelidade Virtual Autora: Fernanda Karla V. Barbosa





SENTENÇA JUDICIAL,extraída do blog Consultor Jurídico. Infidelidade Virtual. Disponível em25 de Nov. 2009.
ZANONI, Gabriela. O rompimento dos deveres conjugais como forma ensejadora de danos morais.Disponivel em< http://www.jurisway.org.br/v2/dhall.asp?id_dh=3157>. Extraído em 24 de Nov. 2009.
KÜMPEL, Vitor F.Infidelidade virtual. Fonte: Complexo Jurídico Damásio de Jesus. Revista Jus Vigilantibus, Sábado, 9 deoutubro de 2004. Disponível em CAMPOS, Cybelle Guedes. Infidelidade virtual e danos morais. In: Âmbito jurídico, Rio Grande, 66, 01/07/2009[interne]. Disponível em http: www.ambito-juridico.com.br/site/ índex.php? n.link=revista.artigos-leitura et artigos=id=6376. Acesso em 22/11/2009.
















BIBLIOGRAFIA
BALERINI,Cristina. O Que Muda na Internet com o Novo Código.Disponível em: Acesso em: 5 nov. 2007.
BEMBOM, Marta Vinagre. Infidelidade Virtual e Culpa. In Revista Brasileira de Direito de Família, do IBDFAM, v. 5, abr.-jun./2000, Síntese Editora, pp. 29-35.
BRASIL, Superior Tribunal de Justiça.Penal www.cesul.br/academico/material/DIR0501_aula07.pdf > Acesso em: 25 jan. 2008.








Resumo/Abstract: A interconexão mundial de computadores criou um novoespaço de comunicação que possibilitou novos tipos de relacionamentos. Pesquisas na área definem sexo virtual como uma versão digital do jogo de desejos sexuais, qualquer atividade sexualmente orientada online para satisfazer desejos e fantasias eróticas. São comportamentos de sedução em salas de bate-papo, por e-mails, voyeurismo através de sites pornográficos, participação em chats sexualmenteorientados e masturbação, exibicionismo utilizando câmeras em tempo real. Objetivos: verificar se os usuários de salas de bate-papo consideram sexo virtual traição e os motivos para a prática de sexo virtual. Metodologia: usuários que estavam utilizando salas de bate-papo foram convidados para responder questionário em um site na internet. 135 usuários responderam um questionário demúltipla-escolha, com dados sócio-demográficos, sexo virtual, motivos para fazer sexo virtual, tempo de uso diário na internet e tipo de salas de bate-papo que freqüenta. Resultados: 40,9% dos participantes tinha entre 18 e 25 anos; 58,2% do sexo feminino e 41,8% masculino. Maior participação de internautas residentes no Estado de São Paulo (26,7%). 65,7% solteiros, 44,8% com 2º Grau. 73,9% trabalhava e 44,6%ganhava entre 1 e 5 salários mínimos. 56,1% dos internautas ficava em salas de bate-papo até 2 horas diariamente. 75,6% já ficou excitado em salas de bate-papo trocando intimidades com outras pessoas. Alguns internautas (34,1%) já marcaram encontro e mantiveram relações sexuais com parceiros da internet.
|Ads by Google|
|Site de Namoro  Site de namoro onde você pode encontrar Diversos usuários !  |
|olx.com.br/Namoro |
|Meet Single Women Online  Scores of Amazing Russian Singles. Secure Seal of Approval. Live Chat. |
|AnastasiaDate.com |


31,9% afirmou nunca ter feito sexo virtual. 61,4% dos internautas afirmou que se soubessem que seu parceiro(a) estivesse trocando intimidades sexuais pela Internet, isso não seria motivo de separação ou divórcio. Mas 77% não comentaria...
tracking img