Infidelidade masculina

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 28 (6756 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de janeiro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A INFIDELIDADE MASCULINA: UMA QUESTÃO

DE SAÚDE MENTAL?

Jussara Maria da Rosa
Programa de Pós-Graduação em Saúde Mental - Faculdade Pio Décimo de Aracaju – Sergipe.
Santosju_@hotmail.com

Resumo

Este artigo buscou compreender a dinâmica infidelidade masculina, conhecer e analisar as motivações subjacentes e afetivas presentes através de uma revisão da literatura especializada naquestão através do materialismo histórico dialético e a Psicanálise, a partir do estudo monográfico de Almeida e Silva (2005), Relações extraconjugais: A questão masculina. Associando o discurso dos entrevistados pelos autores supracitados, ao comportamento histórico que é utilizado para autenticar seu desejo, por relações extraconjugais consideradas justas, além da subjetividade envolvida nestetipo de comportamento.
Para explorar este tema, partimos dos seguintes questionamentos: Como as relações extraconjugais masculinas vêm sendo construídas historicamente, quais são as motivações subjacentes e afetivas presentes nas situações de infidelidade?
Diante do exposto, surgiu nosso objeto de estudo: A infidelidade masculina: Uma questão de saúde mental?
Os resultados apontam que o pontofundamental constatado foi que o funcionamento psíquico de alguns homens entre o objeto de amor e sexual e, com o passar dos anos de relacionamento, o amor que um dia uniu duas pessoas, deixa de ser erótico, assemelhando-se ao amor materno, alicerçado por lembranças compartilhadas. Assim, alguns homens autorizam-se a ter relações sexuais com outras mulheres, “as depreciadas”, atuando comrestrição à esposa.. Levantam-se novas hipóteses que dizem respeito às relações extraconjugais, podendo servir como contribuições para novas pesquisas.

Palavras chave: Relações extraconjugais, infidelidade masculina, família patriarcal e gênero.

ABSTRACT
Rever o abstract

INTRODUÇÃO

O presente artigo se propõe a entender a dinâmica da infidelidade masculina através de uma revisão da literaturareferente ao tema, a partir do estudo monográfico de Almeida e Silva (2005), Relações extraconjugais: A questão masculina. Procuramos assim, investigar através do materialismo histórico e dialético e a psicanálise, estabelecendo o objetivo na veemência de compreender o comportamento masculino do ponto de vista de sua evolução histórica, das estruturas patriarcais e de como funciona seu erotismo.Associando o discurso dos entrevistados pelos autores supracitados, ao comportamento histórico que é utilizado para autenticar seu desejo, por relações extraconjugais consideradas justas, além da subjetividade envolvida neste tipo de comportamento.
O referencial histórico contribuiu nos explicando a subjetividade masculina através da cultura, das atitudes e das tradições. A psicanálise poroutro lado, reforça o registro do psiquismo humano, através do desejo, do modo como foi vivenciado e elaborado o Complexo de Édipo e de Castração que concerne à posição quanto à sexualidade, masculina ou feminina e conseqüentemente os vínculos estabelecidos. Os motivos inconscientes são os responsáveis pelas escolhas amorosas que refletem profundamente a história infantil vivenciada psiquicamente,justificando a atualização dos conflitos infantis na idade adulta de acordo com a psicanálise.
Para explorar este tema, partimos dos seguintes questionamentos: Como as relações extraconjugais masculinas vêm sendo construídas historicamente, quais são as motivações subjacentes e afetivas presentes nas situações de infidelidade?
Diante do exposto, surgiu nosso objeto de estudo: A infidelidademasculina: Uma questão de saúde mental?
Considerando que a Organização Mundial de Saúde (1981) assim define Saúde Mental: " Nas distintas culturas , os estudiosos definiram de diversas formas a Saúde Mental, conceito que abarca, entre outros aspectos, o bem estar subjetivo, a percepção da própria eficácia, a autonomia, a competência, a dependência intergeracional e a autorrealização das capacidades...
tracking img