Infanto juvenil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1489 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal do Pará
Campus Universitário de Marabá

Docente: Patrícia Romano
Discente: Stefani Marina de Oliveira e Mhilleile Pereira.
Disciplina: Literatura Infanto-Juvenil
Data: 27/06/2011
Curso: Letras 2008

A IMPORTANCIA DO GÊNERO INFANTO-JUVENIL NA SALA DE AULA

RESUMO: O presente trabalho tem o objetivo de apresentar um breve desenvolvimento da Literatura Infanto-Juvenil noâmbito educacional, mostrando a relevância da leitura no desenvolvimento da criança e do adolescente, através de historias que possibilitam uma percepção maior de mundo, abandonando a literatura clássica que impunha somente idéias já elaboradas, tirando a oportunidade de reflexão desse publico de leitores, e é com Lobato que inicia-se essa nova forma de literatura no Brasil.

PALAVRAS-CHAVE:Literatura, Formação, Infanto-Juvenil.

INTRODUÇÃO

A historia da literatura infanto-juvenil na educação, é de desvalorização pelo simples fato de ser um objeto de estudo tardio. Para isso é preciso saber como se deu o inicio desse gênero literário e, qual sua relevância nos tempos atuais para a educação de crianças e adolescentes, dentro e fora da sala de aula.
O destaque da literaturainfanto-juvenil é dado à Monteiro Lobato, pois é marcada com louvor desde a primeira metade do século XX, através obras que comprovam a capacidade que a criança tem de senso critico e inteligência, por meio de historias que mostram aos pequenos assuntos sobre a vida cotidiana. Um exemplo são as personagem do Sítio do Pica-pau Amarelo, que retrata bem a personalidade do povo brasileiro.
Lobato insere em suasobras não apenas as características do povo brasileiro aborda também assuntos que causam interesse no leitor alvo, sempre misturando o real com o maravilhoso, ou seja, com a introdução do maravilhoso o autor não foge da essência da literatura infanto-juvenil.

1. O PRINCIPIO DA LITERATURA INFANTO-JUVENIL

Na metade do século XVII a historia da literatura infanto-juvenil se inicia na França,no reinado de Luis XIV, que percebeu a convivência e a participação de jovens e crianças em atividades com pessoas de todas as idades, então passou a incentivar a criação de historias destinadas à esse publico. Para Coelho (2000, p.27) a literatura infanto-juvenil é, antes de tudo, literatura, ou melhor, arte. Entendida como um fenômeno em que por meio da criatividade e da representatividadetorna em evidencia o mundo, o homem, a vida, através da palavra, fundindo-se assim, “os sonhos e a vida pratica, o imaginário e o real, os ideais e a sua possível/impossível realização”. Pode-se ainda dizer que:

Literatura é uma linguagem especifica que, como toda linguagem, expressa uma determinada experiência humana, e dificilmente poderá ser definida com exatidão. Cada época compreendeu e produziuliteratura a seu modo. Conhecer esse “modo” é, sem duvida, conhecer a singularidade de cada momento da longa marcha da humanidade em sua constante evolução. Conhecer a literatura que cada época destinou às suas crianças é conhecer os ideais e valores ou desvalores sobre os quais cada sociedade se fundamentou (e se fundamenta...)(COELHO,2000,p.27-28)

Charles Perraul segue no rol como iniciador daliteratura Infantil, com a publicação do livro Mamãe gansa, em 1697, cujo titulo original era Historias ou narrativas do tempo passado com moralidades. Segundo Lajolo e Zilberman (1991) Perrault não é considerado apenas o responsável pelo primeiro manifesto da literatura infantil, seu texto despertou também, uma preferência inautida pelo conto de fadas, literarizando uma produção, até aquelemomento de natureza popular e circulação oral (lembramos que inicialmente os textos de Perrault não eram direcionado ao publico infantil, ao contrario, seu foco era a burguesia, principalmente, as mulheres. Todavia como o passar dos tempos suas historias contagiaram o leitor infantil) não adotada a partir de então como principal leitura infantil.
A partir do século XIX é que a escola começa a ser...
tracking img