Industria de soda cloro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2599 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INDÚSTRIA DE SODA-CLORO

HISTÓRICO








O cloro foi descoberto em 1774 pelo sueco Carl Wilhelm Scheele, que descreveu suas propriedades alvejantes, o que acabou levando a uma demanda de cloro e de hidróxido de sódio em larga escala para uso na indústria têxtil. A primeira utilização do cloro ocorreu em 1789, com o hipoclorito de potássio usado nas indústrias têxteis para obranqueamento de tecidos. Em 1823, o cloro começou a ser utilizado para a desinfecção dos hospitais. O cloro foi utilizado na Primeira Guerra Mundial, na forma de gás mostarda ou iperita, um agente químico muito tóxico de bis (2-cloroetil) sulfeto. Foi a primeira vez na história que uma substância foi utilizada como arma química.

HISTÓRICO




Os álcalis (soda cáustica e carbonato de sódio)fazem parte dos produtos mais antigos na história da indústria dos produtos químicos. A produção eletrolítica da soda cáustica era conhecida no século XVIII, mas somente a partir de 1890 o álcalis passou a ser produzido para consumo industrial.

INTRODUÇÃO
O cloro e a soda cáustica são preparados quase que exclusivamente por métodos eletrolíticos.  O cloro e a soda cáustica estão presentesem diversos setores básicos da economia, gerando centenas de produtos derivados, como por exemplo o policloreto de vinila(PVC), papel e celulose, sabão e detergentes.  A indústria do cloro e álcalis compreende a fabricação de três produtos de base: o hidróxido de sódio, o cloro e o carbonato de sódio.  Esses três produtos são classificados como “produtos químicos pesados.


MATÉRIAS PRIMASDO PROCESSO:

Salmoura, Sal-gema ou Sal Marinho  Água desmineralizada (isenta de ferro)  Energia elétrica  Ácido sulfúrico


TECNOLOGIAS DO PROCESSO

 



Células de mercúrio Células de diafragma Células de membrana

CÉLULAS ELETROLÍTICAS








As células eletrolíticas de maneira geral são dispositivos para decomposição de salmoura mediante a energia elétricausando corrente contínua. Este fenômeno é denominado eletrólise. Os produtos da eletrólise de salmoura são o cloro, soda cáustica e hidrogênio. As células são compostas de uma câmara catódica, onde é gerada a soda cáustica e o hidrogênio e de uma câmara anódica, onde é produzido o cloro. Estas câmaras devem ser mantidas separadas com uma barreira que pode ser um diafragma poroso ou uma membrana. CÉLULAS DE MERCÚRIO
A célula de mercúrio consiste essencialmente de duas partes: o eletrolisador e o decompositor.  O eletrolisador consiste em um catodo de mercúrio e um anodo de titânio recoberto de platina ou óxido de platina.  O catodo situa-se no fundo da célula e o anodo acima dele, por entre eles percorre a solução de cloreto de sódio e, com a diferença de potencial adequada,processa-se a eletrólise.


CÉLULAS DE MERCÚRIO


Durante a eletrólise, cloro é liberado nos anodos, enquanto que íons sódio são atraídos ao catodo de mercúrio onde são descarregados formando sódio metálico. O sódio dissolve-se no mercúrio formando um amálgama. O amálgama sendo líquido flui para o decompositor, localizado fora da célula, onde é reagido com água desmineralizada formando sodacáustica, hidrogênio e regenerando o mercúrio que retorna para a célula.

CÉLULA DE MERCÚRIO

VANTAGENS E DESVANTAGENS





Vantagens Produtos de excelente qualidade; As matérias primas não precisam ser de alta pureza; Desvantagens Maior consumo de energia elétrica; Se não for devidamente controlado o mercúrio causa danos ao meio ambiente.

 • •

CÉLULAS DE DIAFRAGMA
 



Um diafragma poroso de amianto é usado para manter separados os gases hidróxido de sódio e cloreto de sódio. O objetivo da membrana é manter separados os produtos obtidos no processo. Há uma tendência em se substituir o amianto do diafragma por membranas sintéticas de plástico. Metade do NaCl é convertido em NaOH, usualmente obtendo-se uma mistura de 11% de NaOH e 16% de NaCl. Essa solução é...
tracking img