Industria cultural

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3791 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO ................................................................................................................. 4
2 DESENVOLVIMENTO 5
2.1 INDÚSTRIA CULTURAL, SUA RELAÇÃO COM OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO E A CRIAÇÃO DE CULTURA DE MASSA 5
2.2 A RELAÇÃO DO CAPITALISMO NA INDÚSTRIA CULTURAL 6
2.3 INDÚSTRIACULTURAL E CULTURA DE MASSA 7
2.4 CULTURA SUPERIOR, MIDCULT E MASSCULT 8
2.5 CULTURA POPULAR E CULTURA POP 9
2.6 OS IMPACTOS DA INDÚSTRIA CULTURAL 10
2.7 A DESIGUALDADE SOCIAL POR MEIODA INDÚSTRIA CULTURAL 12
3 CONCLUSÃO 14
REFERÊNCIAS 15

1 INTRODUCÃO

Este trabalho abordará os impactos e instrumentos da Indústria Cultural.Fruto da Sociedade Industrial, e reforçada com o capitalismo de organização, a elite cultural se utiliza da comercialização da cultura com o intuito de lucrar, convertendo, assim, a cultura em mercadoria.
Para atingir as pessoas, a indústria cultural faz uso dos meios de comunicação de amplo alcance, que comunicam as ideologias e condicionam às pessoas a esse sistema. Essas ferramentas, por vezesconfundida com a própria personificação do domínio cultural, nem sempre são efetivas em sua tentativa de convencer seus espectadores.
Criam-se culturas específicas para determinadas classes sociais, com o intuito de diferenciar e tabelar o lucro das artes, bem como englobar todos os públicos neste processo. Tudo isto gera o fenômeno da desigualdade cultural na medida em que divide uma culturasuperior, outra média (midcult) e uma terceira, de massa (masscult, inferior).
Por fim, durante a pesquisa serão ainda abordados temas como a valorização sociocultural, e os padrões tanto de beleza e consumo ditados pela industrialização cultural.

2 DESENVOLVIMENTO
2.1 INDÚSTRIA CULTURAL, SUA RELAÇÃO COM OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO E A CRIAÇÃO DE CULTURA DE MASSA
Existe, atualmente, atendência em transferir-se aos meios de comunicação, capazes de veicular mensagens a um grande número de indivíduos, a existência de uma indústria cultural e de uma cultura de massa. À primeira vista essas três expressões, que tendem a colocarem-se como sinônimas, merecem ser definidas, sobretudo porque a existência da indústria cultural e da cultura de massa não se concretiza apenas pela ação de meios decomunicação.
A Indústria Cultural surgiu na Europa a partir da Revolução Industrial, no século XVIII. O termo foi inicialmente pronunciado pelos teóricos Theodor Adorno e Max Horkheimer. Para Adorno “na indústria cultural, tudo se torna negócio, as empresas se utilizam da comercialização da cultura com o intuito de lucrar, convertendo, assim, a cultura em mercadoria”. Não é, portanto, um meroreflexo dos meios comunicacionais, mas sim a prática de negociação cultural exercida pelas elites dominantes visando lucro.
Cultura de massa é caracterizada por ser o produto da Indústria Cultural, e foi descrita por Adorno como: “cultura produzida industrialmente para a massa, com a finalidade de engendrar o tempo livre do homem dentro da cadeia do consumo (ADORNO, 1990, p. 160)”. Logo,é toda manifestação cultural produzida para o conjunto das camadas mais numerosas da população, e veiculada pelos meios de comunicação.
Meios de comunicação em massa são instrumentos usados pela elite da Indústria Cultural, para imprimir nas pessoas a sua cultura. O comércio cultural utiliza, além deste, mecanismos diversos para expandir ou reafirmar seu poder, sobretudo porque, apesar de...
tracking img