Indices de endividamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1306 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Indices de Endividamento

• Quantidade da divida (alta, razoável ou baixa)


Sabemos que o Ativo é financiado por Capital de Terceiros (Passivo Circulante e Exigível) e por Capital Próprio (Patrimônio Liquido). Assim, Capital de Terceiros e Próprios são fontes de recursos.
Também são os indicadores de endividamento que nos informam se a empresa se utiliza mais de recursos de terceiros oude recursos dos proprietários. Saberemos se os recursos de terceiros tem seu vencimento em maior parte a Curto Prazo (Circulante) ou Longo Prazo (Exigível a Longo Prazo).
É do conhecimento de todos que, nos últimos anos, tem sido crescente o endividamento das empresas. Esse fenômeno é mais mundial que brasileiro.
Historicamente por volta de 1973 as empresasutilizavam 30% de Capital de Terceiros. Em menos de 10 anos, a situação de inverteu: a empresa passou a utilizar mais de 57% de Capital de Terceiros. Nos finais de 80, novamente o Capital Próprio cresceu chegando a 60%. No Plano Real, o endividamento chegou a 51%. Em 2001, o endividamento chegou a 53,4%. Em 2008, caiu para 48% e em 2010 subiu para 51%.
È muito mais vantajoso se trabalhar comCapital de Terceiros “não onerosos”, isto é, exigíveis que não geram encargos financeiros explicitamente para a empresa, ou seja, não há juros: fornecedores, impostos, encargos sociais a pagar etc.
Por outro lado, uma participação do Capital de Terceiros exagerada em relação ao Capital Próprio torna a empresa vulnerável. Normalmente as instituições financeiras não estão dispostas aconceder financiamentos para as empresas que apresentarem essa situação desfavorável. Em média, as empresas que vão a falência apresentam endividamento elevado em relação ao Patrimônio Liquido.
Ressaltemos que o endividamento de alguns países desenvolvidos é alto, chegando a 60%. Isso se deve a necessidade imperiosa de renovação do Ativo para torná-lo mais competitivo. Assim, sórecursos próprios não são suficientes para atender a velocidade da renovação do Ativo, precisando-se recorrer a Capital de Terceiros.
Na análise do endividamento, há necessidade de detectar as características do seguinte indicador:
- empresas que recorrem a dividas como um complemento dos Capitais Próprios para realizar aplicações produtivas em seu Ativo, para ampliação, expansão,modernização. Esse endividamento é sadio, mesmo sendo um tanto elevado, pois as aplicações produtivas deverão gerar recursos para saldar o compromisso assumido;
- empresas que recorrem a dividas para pagar outras dividas que estão vencendo. Por não gerarem recursos para saldar seus compromissos, elas recorrem a empréstimos sucessivos. Permanecendo esse circulo vicioso a empresa será sériacandidata a insolvência, consequentemente a falência.

• Qualidade da dívida (boa, razoável ou ruim)

A analise da composição do endividamento também é bastante significativa:
- endividamento a Curto Prazo, normalmente utilizado para financiar o Ativo Circulante;
- endividamento a Longo Prazo, normalmente utilizado para financiar o Ativo Imobilizado.

A proporçãofavorável seria de maior participação de dividas a Longo Prazo propiciando a empresa tempo maior para gerar recursos que saldarão os compromissos. Expansão e modernização devem ser financiadas com recursos a Longo Prazo e não pelo Passivo Circulante, pois os recursos a serem gerados pela expansão e modernização virão a longo prazo.
Se a composição do endividamento apresentarsignificativa concentração no Passivo Circulante (curto prazo), a empresa poderá ter reais dificuldades num momento de reversão de mercado. Na crise, ela terá poucas alternativas: venda de seus estoques na base de uma liquidação forçada (a qualquer preço), assumir novas dividas a curto prazo, que certamente terão juros altos, o que aumentariam as despesas financeiras.
Se a concentração fosse a...
tracking img