India uma potencia emergente

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1537 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ÍNDIA: POTÊNCIA EMERGENTE

Desde finais do século passado, que a Índia vem sendo considerada uma
potência emergente na esfera global. Uma condição que o presidente
Obama valorizou, ao afirmar, durante a sua visita a esse país em Novembro
de 2010, que a Índia “já não era um poder emergente, mas, sim, um poder
mundial”. Naturalmente, estas palavras soaram como música celestial aosouvidos dos indianos, sempre tão altivos e orgulhosos da sua nação!...
Assim, pela mão dos EUA - e com o aparente aval da Rússia, sua
tradicional aliada - a Índia ascendia a um patamar de grande potência, o
que tende a legitimar os seus anseios de se tornar um poder incontornável,
tanto na região asiática, frente à China, como no mundo multipolar e
policêntrico da actualidade.
Estasituação decorre de uma série de indicadores, em que os principais
são: a grandeza demográfica da Índia e a sua rápida expansão
económica.
Em termos demográficos, a Índia é o segundo país mais populoso do
mundo, com cerca de um bilião e duzentos milhões habitantes; uma taxa
anual de crescimento demográfico, que ronda 1,5%; e uma faixa etária
juvenil (abaixo dos 30 anos), que atinge os60% da população.
Ao contrário de outras nações poderosas, designadamente do Ocidente, a
força de trabalho na Índia está em ascensão, o que, numa perspectiva 2
optimista, pode vir a diminuir os índices de dependência dos jovens, graças
ao crescimento económico, aos incentivos sociais e às políticas educativas,
e a alguma contenção da natalidade. Embora ténues, estes incentivos têmperfilado as prioridades dos últimos governos da coligação UPA, ao
elegerem o “homem comum” como alvo privilegiado das suas políticas de
carácter social.
Em termos económicos, a Índia tem um crescimento anual que se acerca
dos 7,5%, apesar dos efeitos da crise mundial, e posiciona-se no segundo
lugar das economias do mundo com um crescimento mais rápido, tendo
ultrapassado os 9%, nos anosanteriores à eclosão da crise financeira
global.
O extraordinário incremento da indústria das tecnologias da informação
(TIC) deu origem a que a Índia seja já, mundialmente, classificada como
uma “superpotência” neste sector, em particular, na área dos serviços
tecnológicos. A indústria farmacêutica constitui outra importante alavanca
do seu acentuado crescimento económico.
Com assuas idiossincrasias, a Índia permanece, todavia, um país
essencialmente rural (cerca de 60%), com uma indústria manufactureira
débil e incapaz de absorver a mão-de-obra disponível, o que se repercute
nas suas elevadas taxas de pobreza (53,5%) e de desemprego (8,8%).
A estes dois indicadores essenciais juntam-se os seguintes factores
positivos:
1 - A sua dimensão geográfica. A Índiaé o sétimo maior país do mundo,
com 3.287.590 km2; 3
2 - A sua localização geoestratégica, no cruzamento das rotas comerciais
euro-afro-asiáticas; a sua posição central no Índico (por onde transitam
70% dos recursos mundiais do petróleo), entre o Mar Arábico e a Baía de
Bengala; a sua proximidade ao Pacífico; e a sua enxertia no vasto e
problemático corredor islâmico;
3 – Aimportante diáspora indiana, com mais de 35 milhões de indivíduos
espalhados pelo mundo, e as influentes comunidades indianas nalguns dos
mais importantes países de acolhimento (EUA, GB). Fonte de recursos não
negligenciável, esta diáspora representa, só nos países árabes do Conselho
de Cooperação do Golfo (mais de 3,5 milhões), 4 biliões de dólares de
remessas anuais de divisas;
4 - O seupoderio militar. A Índia é a terceira maior potência militar do
mundo, em termos de dimensão das forças armadas, bem apetrechadas e
capacitadas, tanto para intervirem em caso de conflito e para garantirem a
soberania e a integridade territorial do país, como para se incorporarem nas
diversas missões de paz das NU, em várias partes do globo (Darfur, Sudão,
República do Congo, Haiti,...
tracking img