Inclusao escolar - mito ou verdade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 34 (8464 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RESUMO

O presente trabalho busca contribuir na compreensão e melhoria do processo de inclusão social de indivíduos com necessidades especiais no ensino regular.
Com base em pesquisa realizada junto a um grupo específico, na Cidade de São José dos Campos, onde a precariedade e instabilidade quanto a esse processo de inclusão (excludente) foram detectadas.
Assim esse breve estudo ainda nosmostra que há necessidade de entender a educação para além de seu aspecto institucional e prendê-la dentro do processo de desenvolvimento humano, onde a família deve ter uma participação cada vez mais importante e mais efetiva nesse processo cotidiano.


Palavras-chave: Inclusão Escolar. Interação Social. Preconceitos.

ABSTRACT

This work seeks to contribute to the understanding andimprovement of the social inclusion of individuals with special needs in mainstream education.
Based on research with a specific group in the São José dos Campos city’s, where the insecurity and instability on this process of inclusion (exclusionary) were detected.
So this brief study also shows that there is need to understand education beyond its institutional aspect and hold it in the process ofhuman development, where the family should be involved more and more important and more effective in this process everyday.


Keywords: School Inclusion, Social Interaction, Prejudices.




LISTA DE TABELAS


ESCOLA A

Tabela 01 - Grau de percepção por parte dos professores e funcionários 40
Tabela 02 - Avaliação da Lei (9394/96) relativa à Inclusão 41
Tabela 03 - Grau de concordânciaem relação à necessidade de recursos e capacitação de professores e funcionários 42
Tabela 04- Grau de concordância com a proposta da Inclusão 43
Tabela 05- - Grau de concordância em relação à Interação de crianças com necessidades especiais com as demais crianças 44
Tabela 06- Grau de concordância em relação à sala especial 45


ESCOLA B

Tabela 01- Grau de percepção por parte dosprofessores e funcionários 46
Tabela 02- Avaliação da Lei (9394/96) relativa à Inclusão 47
Tabela 03- Grau de concordância em relação à necessidade de recursos e capacitação de professores e funcionários 48
Tabela 04- Grau de concordância com a proposta da Inclusão 49
Tabela 05- Grau de concordância em relação à Interação de crianças com necessidades especiais com as demais crianças 50Tabela 06- Grau de concordância em relação à sala especial 51

























SUMÁRIO



1. INTRODUÇÃO 10
2. OBJETIVO 11
3. DESENVOLVIMENTO 12
3.1 REVISÕES BIBLIOGRÁFICA 12
3.1.1 PRECONCEITOS 12
3.1.2 A EVOLUÇÃO DE UM DIREITO 12
3.1.3 ENFRENTANDO A DEFICIÊNCIA: O indivíduo com necessidades especiais 16
3.1.4 UM DETERMINANTE: O ambiente 18
3.1.5 CONCEITOSDE ESCOLA INCLUSIVA 20
3.1.6 PREPARANDO A ESCOLA INCLUSIVA 21
3.1.7 A FORMAÇÃO DO EDUCADOR: Um desafio a mais na integração na formação do indivíduo com necessidades especiais 23
4. METODOLOGIA 27
5. ANÁLISE E DISCUSSÕES 28
6. CONCLUSÃO 29
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAs 31
Apêndices 33
Tabelas 35




















1 INTRODUÇÃO

A questão da inclusão na educaçãoaponta para uma numerosa parcela de excluídos do sistema educacional e a exclusão de estudantes com necessidades especiais nas classes regulares, e isso nos leva a crer que um movimento de integração e preocupação com o bem estar social se inicia e tem como objetivo a universalização do ensino.
Aspectos relevantes acabam por interferir nesse processo, como o preconceito encontrado em suas maisdiferentes formas.
A nossa constituição, por exemplo, garante desde 1988 o acesso a todos ao ensino fundamental em escolas regulares do ensino, onde os alunos com necessidades especiais devem receber atendimentos especializados- preferencialmente nas escolas.
A inclusão na educação constitui um princípio que se apresenta de uma forma prática, cultural e política, e guarda relação direta com...
tracking img