Incas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6198 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACC - FACULDADE CONCÓRDIA

CURSO DE BACHARELADO EM ARQUITETURA E URBANISMO

Marinara Machado e Márcia Tavares

Incas




CONCÓRDIA
2011
INTRODUÇÃO

A civilização inca foi o resultado de uma sucessão de culturas andinas pré-colombianas eum Estado-nação, o Império Inca (em quíchua: Tawantinsuyu) que existiu na América do Sul de cerca de 1200 até a invasão dos conquistadores espanhóis e a execução do imperador Atahualpa em 1533.
O império incluía regiões desde o extremo norte como o Equador e o sul da Colômbia, todo o Peru e a Bolívia, até o noroeste da Argentina e o norte do Chile. A capital do império era a atual cidadede Cusco (em quíchua, "Umbigo do Mundo"). O império abrangia diversas nações e mais de 700 idiomas diferentes, sendo o mais falado o quíchua.
Ribeiro, 1975 considera esse padrão de organização social como "império teocrático do regadio" semelhantes aos formados há mais ou menos dois mil anos na região Mesopotâmia ou às civilizações que se desenvolveram na Índia e China mil anos depois e àscivilizações Maias e Astecas na meso-américa. Segundo esse autor, esse tipo de formação imperial, se caracterizam pela tecnologia de irrigação (regadio) desenvolvendo : sistemas de engenharia hidráulica; agricultura irrigada (exceção talvez dos Maias que apenas possuíam o domínio do transporte das águas); metalurgia do cobre e bronze; técnicas de construção (com deslocamento e cortes de pedras até hoje desconhecidos); notaçãonumérica (quipos); escrita ideográfica (no caso dos astecas); técnicas de comunicação, em governos centralizados cuja tecnologias e organização social. No caso dos incas é freqüentemente comparada com o socialismo.
Neste trabalho, falaremos um pouco mais da história dos incas, do seu passado, da vida que levavam na infância , sua economia, moeda, cultura, crenças, arte entre outros.

ACENDENTESEsta cultura já construía pirâmides de até vinte e seis metros de altura e grandes complexos cerimoniais. Parece certo que mais de vinte centros populacionais competiam entre si para produzir a arquitetura mais impressionante.
Há provas de que a cultura do "Norte Chico" tinha religião de culto antropomórfico, praticava a agricultura irrigada e o comércio, notadamente troca de algodão plantadopor peixe, com povos das planícies.
Estima-se que por volta de 1800 a.C., este povo deixou a região, possivelmente propagando seus avançados conhecimentos, podendo haver alguma relação com o surgimento da cultura posterior que se estabeleceu no vale do rio Casma. Posteriormente (cerca de 800 a.C.) surge em Chavin de Huantar o embrião do estado teocrático andino; do ano 50 até cerca do ano 700 acivilização mochica floresce, e aproximadamente no ano 1000 explode a cultura Tiahuanaco. O domínio político de Tiwanaku começou a declinar no século 11, e seu império ruiu na primeira metade do século 12. As razões para este colapso ainda não são compreendidos. 
Os incas, originários das montanhas do Peru, expandiram o seu controle a quase toda região dos Andes. A civilização inca alcançou oseu apogeu no século XV, sob Pachacuti. Entre as suas realizações culturais está a arquitetura, a construção de estradas, pontes e engenhosos sistemas de irrigação.
A história da civilização inca pode ser dividida em períodos e/ou culturas que se sucederam, sendo complexa a sua datação como pode ser visto na literatura existente, fundamentando-se em descobertas arqueológicas, pesquisas dedocumentos históricos e análises etnográficas. A linha do tempo que se segue é uma adaptação das pesquisas dos historiadores Coe; Michael e Longhena; Alva 

LINHA DO TEMPO

4000 – 1800 a.C. – Período pré-cerâmico (nômades caçadores, tecelões)
Introdução ao cultivo do algodão estimada entre 3500 - 2500 a.C.
2000 1400 a.C. - Período Inicial (cerâmico inicial)
- Cultura de Valdívia...
tracking img