Imunofenotipagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 29 (7087 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO:

1. INTRODUÇÃO......................................................................................... 4
2.ARTIGO 1.................................................................................................. 5
3.COMENTÁRIOS...................................................................................... 14
4. ARTIGO2.................................................................................................15
5.COMENTÁRIOS...................................................................................... 23
6.CONCLUSÃO.......................................................................................... 24
7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS..................................................................................... 25

1. IntroduçãoA imunofenotipagem consiste em determinar as principais características de um grupo de células, a partir da identificação de proteínas presentes em sua membrana ou no seu interior. Com isso definimos a linhagem das células (ex: linfócitos, granulócitos, monócitos) e determinamos se são células imaturas ou maduras, normais ou neoplásicas.
Uma técnica de imunofenotipagem utilizada é acitometria de fluxo, na qual marcamos células em suspensão com anticorpos monoclonais dirigidos contra as proteínas que pretendemos encontrar, e posteriormente “revelamos” esta reação através da identificação destes anticorpos ligados às células por lasers, em um equipamento que transforma sinais ópticos em sinais digitais, que podem ser analisados em softwares específicos. Esta técnica apresentaalgumas vantagens, como ser semi-automatizada, permitindo a visualização de milhares de células por amostra, permitir obtenção de informações diversas de cada célula como tamanho, complexidade do citoplasma e imunofenótipo e algumas biópsias teciduais podem ser evitadas em casos selecionados. No entanto, algumas desvantagens também são observadas, como alguns tipos de linfoma de células T que nãoapresentam aberrancia de imunofenótipo não poderem ser detectadas e a possibilidade de um falso negativo no envolvimento focal da medula óssea por linfoma.
O mecanismo básico da imuno-histoquímica é o reconhecimento do antígeno a ser pesquisado por um anticorpo específico, associado a diversos tipos de processos de visualização. Cada anticorpo reconhece apenas um único antígeno, que pode ser,por exemplo, uma proteína de uma célula normal ou neoplásica ou de um microrganismo. A técnica usual utiliza um anticorpo secundário, que se liga ao anticorpo primário e é associado a um complexo de visualização (complexo avidina-biotina-enzima-cromógeno ou polímero com amplificação).
O cromógeno mais utilizado é o DAB (diaminobenzidina) que confere cor marrom ao precipitado pemanente - logo,as áreas "positivas" coram-se de marrom e as "negativas", com o corante utilizado para contra-coloração, geralmente a hematoxilina (azul). Atualmente há disponibilidade de grande número de anticorpos primários para uso em tecidos fixados em formol e incluídos em blocos parafina, permitindo o exame imuno-histoquímico de biópsias, peças cirúrgicas e de necropsias arquivados por muitos anos (atémais de um século!). Preparados citopatológicos também podem ser utilizados nos exames imuno-citoquímicos. 

2. Artigo 1
A importância da imunofenotipagem na Leucemia Mielóide Aguda
 
INTRODUÇÃO
A leucemia mielóide aguda (LMA) é uma doença clonal do tecido hematopoético que se caracteriza pela proliferação anormal de células progenitoras da linhagem mielóide, ocasionando produção insuficientede células sanguíneas maduras normais. Deste modo a infiltração da medula é frequentemente acompanhada de neutropenia, anemia e plaquetopenia.
O mecanismo que leva a célula progenitora da linhagem mielóide a perder o controle da proliferação celular, ocasionando a expansão do clone leucêmico, permanece incerto. No entanto, ativação de proto-oncogenes1-4 e mutações em genes supressores5-6 que...
tracking img