Imprensa e ditadura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4408 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ideologia e ditadura militar: a imagem do regime construída na imprensa
brasileira durante o regime militar no país (1964-1985)1
Érico Oliveira de Araújo LIMA2
Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, Ceará
Resumo
Este artigo trata da relação entre imprensa e governo durante a ditadura militar brasileira de
1964-1985. Busca-se entender como a ideologia do regime esteve expressa nos grandesjornais e nas grandes emissoras de televisão da época. Aborda-se a perspectiva do
colaboracionismo dos grupos de comunicação com o governo autoritário e a troca mútua de
benefícios entre imprensa e Estado repressor. Trata-se da dinâmica da construção da
hegemonia do regime na sociedade brasileira e de como o jornalismo pode influenciar no
processo histórico e nos mecanismos de legitimaçãopolítica de um regime.
Palavras-chave: história; imprensa; ideologia; ditadura
1. Introdução
Há 45 anos, uma ditadura civil-militar foi instalada no Brasil através de um golpe de
Estado: os anos de repressão se prolongariam até 1985, quando a transição lenta e segura
pretendida pelos donos do poder foi concretizada. O governo militar procurou manter-se forte
ao longo desse período, tantoreforçando o aparato policial e os órgãos de investigação quanto
recorrendo à construção de uma hegemonia ideológica na sociedade brasileira.
Para legitimar-se, o regime precisava divulgar a idéia de que era absolutamente
necessário para garantir a segurança do país e proteger as instituições das investidas dos
guerrilheiros, que passaram a ser chamados terroristas. O fim a ser alcançado, oestabelecimento de uma imagem positiva do regime, passava pelas estratégias de
comunicação, pelo uso das mídias. Como diz Helena Weber (2000), “governar de modo

1

Trabalho apresentado no Grupo Temático História do Jornalismo, modalidade Iniciação Científica (IC), do VII
Congresso Nacional de História da Mídia
2
Estudante do 4° semestre do Curso de Comunicação Social – Habilitação em Jornalismo,da UFC-CE. Bolsista
do Programa de Educação Tutorial da UFC (Pet-UFC). E-mail: ericooal@gmail.com

autoritário exige o controle da sociedade. Se for preciso obter seu consenso, será necessário
recorrer ao apoio e à linguagem das mídias” (WEBER, 2000, p.156).
E foi o que o governo militar fez: buscou nas mídias, tanto com sua propaganda oficial
quanto com a imprensa, uma forma de asseguraro controle do sistema político e a
administração dos focos de contestação, seja na oposição armada seja na oposição permitida
pelos mecanismos institucionais do regime. O que se procura aqui é observar como se deu
esse processo na grande imprensa brasileira3.
A imprensa estava sob censura: os grandes jornais e as grandes emissoras de televisão
não podiam deixar de escapar dessa situaçãoimposta pelo regime. A tentativa de burlar os
mecanismos de controle estatal existiu: muitos jornalistas procuravam deixar claro para seus
leitores que seus textos foram cortados pela censura ou tentavam passar informações que
poderiam incomodar o governo através da amenização do tom. Com a censura, entretanto, os
donos do poder conseguiram manter, por muito tempo, sua visão da realidade naspáginas dos
jornais e nas imagens da televisão.
Em muitos casos, todavia, a censura deixava mesmo de ser necessária: muitos
empresários das comunicações preferiram antecipar-se aos censores, aliaram-se às diretrizes
ideológicas do regime e deram às notícias veiculadas em seus jornais e emissoras o tom, o
vocabulário e as imagens que interessavam aos militares que comandavam o país. A aliança
entreempresas jornalísticas e donos do poder gerava benefícios mútuos: para os militares, a
legitimação de seu projeto político; para os donos de jornais e emissoras, o crescimento dos
negócios ou mesmo a comodidade por não entrar em atritos com o regime.
Deve-se investigar, então, em que medida esse trabalho de parte da imprensa
contribuiu para a legitimação do regime junto à população e de...
tracking img