Importancia do ingles

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 46 (11500 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
David Crystal

A revolução
da linguagem
Tradução:
RICARDO QUINTANA
Consultoria:
YONNE LEITE

Jorge ZAHAR Editor
Rio de Janeiro

Título original:
The Language Revolution
Tradução autorizada da primeira edição inglesa
publicada em 2004 por Polity Press Ltd.,
de Cambridge, Inglaterra
Copyright © 2004, David Crystal
Copyright da edição em língua portuguesa © 2006:
Jorge ZaharEditor Ltda.
rua México 31 sobreloja
20031-144 Rio de Janeiro, RJ
tel.: (21) 2240-0226 / fax: (21) 2262-5123
e-mail: jze@zahar.com.br
site: www.zahar.com.br
Todos os direitos reservados.
A reprodução não-autorizada desta publicação, no todo
ou em parte, constitui violação de direitos autorais. (Lei 9.610/98)

Preparação de originais: Rodrigo Alva
Revisão tipográfica: Eduardo Faria e EduardoMonteiro
Capa: Dupla Design

CIP-Brasil. Catalogação-na-fonte
Sindicato Nacional dos Editores de Livros, RJ.

C967r

Crystal, David, 1941A revolução da linguagem / David Crystal; tradução, Ricardo Quintana;
consultoria, Yonne Leite. – Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2005
Tradução de: The language revolution
Inclui bibliografia
ISBN 85-7110-896-X
1. Linguagem e línguas. 2. Línguainglesa – Século XXI. 3. Linguagem –
Obsolescência. 4. Internet. I. Título.

05-3797

CDD 410
CDU 81

S

UMÁRIO
Os desafios do século XXI, 7
Prefácio, 11
Introdução:
Um novo mundo lingüístico, 13
1 O futuro dos “ingleses”, 19
2 O futuro das línguas, 53
3 O papel da Internet, 75
4 Depois da revolução, 103
5 Temas lingüísticos para
o século XXI, 133
Notas, 141
Agradecimentos, 144Índice remissivo, 145

1. O FUTURO DOS “INGLESES”

O

O surgimento do inglês como verdadeira língua
mundial foi a primeira das três tendências que obtiveram destaque especial durante a década de
1990.A palavra “verdadeira”é de importância crucial. A possibilidade de que o inglês pudesse
desempenhar um papel global tinha sido reconhecida desde o século XVIII. Em 1780, o futuropresidente dos Estados Unidos John Adams disse: “O
inglês está destinado a ser,no próximo século e nos
seguintes, uma língua mundial em sentido mais
amplo do que o latim foi na era passada ou o francês é na presente.”1 Mas foram necessários quase
200 anos para ficar provado que ele estava certo.
Até relativamente pouco tempo,a perspectiva de o
inglês se tornar uma língua global era incerta. Foiapenas na década de 1990 que a questão veio realmente à tona, com pesquisas, livros e conferências
tentando explicar como uma língua pode se tornar verdadeiramente global, que conseqüências
isso acarreta, e por que o inglês veio a ser a pri19

meira língua candidata.2 Mas a fim de especular sobre o futuro do
inglês — ou,como explicarei abaixo,dos “ingleses”— devemos primeiro entender onde nosencontramos agora e como a situação
atual surgiu.

DAVID CRYSTAL

O presente

A REVOLUÇÃO DA LINGUAGEM

20

Uma caracterização para começar; depois algumas estatísticas. Uma
língua não obtém um status genuinamente global até desempenhar
um papel importante que seja reconhecido em todos os países. Esse
papel será mais óbvio em países onde um grande número de pessoas
a fala comoprimeira língua — no caso do inglês, isto significa os
Estados Unidos, o Canadá, a Grã-Bretanha, a Irlanda, a Austrália, a
Nova Zelândia, a África do Sul, alguns países do Caribe e uma variedade de outros territórios. Entretanto, nenhuma língua foi jamais
falada como língua materna pela maioria da população em mais de
uma dúzia de países, de modo que o uso como língua materna em si
não pode darstatus global a uma língua. Para obter semelhante status, ela tem de ser usada por vários países no mundo. Estes devem
decidir dar a ela um lugar especial dentro de suas comunidades,
mesmo que tenham poucos (ou nenhum) falantes nativos.
Há dois modos principais de se fazer isso. Primeiro, a língua
pode se tornar oficial (ou semi-oficial) e ser usada como meio de
comunicação em áreas como...
tracking img