Imperialismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2578 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
E.E. Dr. Cesário Coimbra.

Trabalho de História

Aron Matheus de Melo n° 05
Fábio Henrique Borsonelli Correia n° 11
Luana da Silva n° 20
Natália Ferreira Cardoso n° 25
Thais Alessandra Vilegas n°32
Wellington Manoel n°34

Profª Sirley
Conteúdo

Revolta dos Cipáios 2
Guerra do Ópio 2
Guerra do Transvaal 3
Guerra Dos Boxers 4Conferência de Berlim 4
Exercícios páginas 9 e 10 6
Exercícios página 11 6
Conclusão do Grupo 6
Fontes 6

Revolta dos Cipáios
* Nome: Revolta dos Cipáios
* Data: 1857-1858
* Local: Índia
* Causas: os soldados protestavam contra o imperialismo inglês e questionavam os maus tratos que recebiam dos ingleses. O objetivo da revolta era dar um fim à dominação britânica no país.
*Liderança: soldados nacionalistas hindus
* Principais acontecimentos: Os rebeldes assumiram o controle da cidade de Délhi e receberam o apoio de príncipes locais
* Desfecho: A rebelião durou até o ano seguinte, mas acabou sendo sufocada pelo exército britânico que se utilizou de canhões e metralhadoras. Para evitar novas revoltas, as autoridades inglesas aumentaram o controle sobre oterritório indiano.
Guerra do Ópio
* Nome: Guerra do Ópio ou Guerra Anglo-Chinesa
* Data: As Guerras do Ópio foram duas guerras, uma entre 1839 e 1842 e a outra entre 1856 e 1860 que se verificaram entre a Grã-Bretanha e a China.
* Local: Guangdong e Hong Kong na região sul da China
* Liderança: Do Reino Unido Michael Seymour, da China foi o imperador Daogua
* Principaisacontecimentos: Em 1820, os ingleses haviam obtido a exclusividade das operações comerciais no porto de Cantão. Importador de seda, chá e porcelana, então em moda no continente europeu, a Inglaterra conhecia um grande déficit comercial em relação à China. Para compensar suas perdas, a Grã-Bretanha vendia ópio indiano para o Império do Meio (China). Mas o governo de Beijing proibiu isso levou Londres adeclarar guerra contra a China
* Desfecho: A China foi obrigada a entregar cinco portos livres para o comercio britânico além de conceder o território da ilha de Hong Kong
* Resultado:
Em 1900, o número de portos abertos ao comércio com o ocidente, chamados de "portos de tratado", chegava a mais de cinquenta, sendo que todos os países europeus, assim como os Estados Unidos da América e o Japão,tinham concessões e privilégios comerciais.
A ilha de Hong Kong permaneceu em poder dos britânicos até ser devolvida à China, em Julho de 1997.
Guerra do Transvaal
* Nome: Guerra do Transvaal, também conhecida como Guerra dos Bôeres.
* Data: 16 de Dezembro de 1880 à 1881(Primeira Guerra) à de 1899 à 1902 (Segunda Guerra)
* Local: atual África do Sul (antigamente república boeres doTransvaal e do Estado Livre de Orange)
* Liderança:
* Primeira Guerra: Paul Kruger(Presidente desde 1881) (Ganhou)
* Segunda Guerra: Generais Bôeres (Koos de la Rey , Radvers Buller (antes de Marechal de Campo Lord Roberts, e seu “ajudante” Horatio Herbert Kitchener)) (Orange e Transvaal passaram a fazer parte do Império Britânico.)
* Principais Acontecimentos:
PrimeiraGuerra:
* garantiu a independência da república bôer do Transvaal com relação à Grã-Bretanha.(O governo britânico assinou um acordo em 6 de Março, e um tratado final de paz em 23 de Março de 1881, deu aos Bôeres a auto-governação no Transvaal sob uma teórica verificação britânica.)
* Os bôeres sitiaram Pretória, Potchefstroom e Lydenburg. Derrotaram os britânicos em Laing’s Nek eManjuba.
* Em 05/04/1881, foi assinada a convenção de Pretória. Por ela, a Grã-Bretanha reconhecia a independência do Transvaal. Por outro lado, o Transvaal reconhecia asuserania da Grã-Bretanha, simbolizada por um residente britânico em Pretória.
Segunda Guerra:
* Levou à anexação das repúblicas bôeres do Transvaal e do Estado Livre de Orange à colónia britânica do Cabo.
* Marcou a...
tracking img