Imperialismo estadunidense na america latina

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1855 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA
DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA
CURSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES - PLAFOR

ALEXANDRE CEZIDIO GONÇALVES ROCHA

A FORMAÇÃO DO ESTADO MODERNO

Vitória da Conquista/BA
2012
ALEXANDRE CEZIDIO GONÇALVES ROCHA

A FORMAÇÃO DO ESTADO MODERNO

Resenha apresentada a disciplina História Moderna I como requisito de avaliação da I unidade.

Orientador:Prof. Roberto S. de Oliveira.

Vitória da Conquista/BA
2012
INTRODUÇÃO

Este trabalho contempla a formação do Estado Moderno, tendo em vista a importância deste para a constituição dos espaços onde se instalaram os chamados estados nacionais e para a formação da acumulação do capital primitivo e consolidação da economia capitalista.
Dessa forma, o presente trabalho tem como objetivo analisaras principais características e os principais aspectos que desencadearam na formação do Estado Moderno.
No que se refere aos aspectos metodológicos, realizamos em nosso estudo uma vasta pesquisa bibliográfica buscando identificar autores e informações pertinentes ao tema aqui tratado. Para tanto, nos reportamos a variados tipos de textos, dentre outras fontes de pesquisa.
A intenção comesse estudo consiste no desejo de colaborar com o conhecimento de uma questão de grande relevância para a sociedade brasileira e, de certa forma, contribuir para o aumento das pesquisas sobre história.

RESENHA CRÍTICA

A concepção do Estado Moderno como Instituição política muito tem sido discutida entre pesquisadores e estudiosos. Delineia o processo do desenvolvimento do Estado Moderno apartir dos reinos medievais da Europa e sinais que revelam o processo de constituição do Estado.
Bobbio (1986, p. 425) apresenta abaixo a definição de Estado Moderno:

Estado Moderno pode ser entendido como uma forma de ordenamento político surgido na Europa a partir do século XIII até o fim do século XVIII ou início do século XIX e que após esse período se estendeu libertando-se das suas condiçõesoriginais e concretas de nascimento a todo o mundo civilizado.

A ponderação feita acerca da cidade-estado e dos impérios mostra-nos a importância destes para a formação dos estados europeus. Além disso, o fato de o feudalismo ter destruído o Império Franco, mas não ter conseguido acabar com todas as instituições sociopolíticas a ele devidas, mostra-nos que o governo era uma coisa caracterizadados costumes da comunidade e a consciência dessa diferença foi essencial para a constituição do estado.
O Direito Romano foi utilizado, muitas vezes, como embasamento e justificação para a criação dos estados modernos.
Ressalta-se que os primeiros dois séculos após 1300 foram particularmente difíceis. Pois nenhum governo do século XIV podia ter impedido o desfalecimento, a fome e as pestes,porque os conhecimentos e as técnicas necessárias para isso não existiam.
Acrescente-se, ainda, o fato que as guerras foram vitais para completar o desenvolvimento de um sistema de estados soberanos. A afirmação a respeito do conceito de representação política ser uma das grandes descobertas dos governos medievais é com certeza, um importante elemento para os especialistas do assunto.
A polêmicaacerca das origens das assembleias representativas na Europa Medieval tem seu ponto alto quando afirma terem sido um obstáculo para o desenvolvimento dos estados europeus, em função da capacidade que tiveram para manter baixa a quantia dos impostos. As assembleias medievais estabeleceriam as bactérias da democracia moderna em que esses órgãos permitiam aos grupos concretos, os nobres, o clero e aburguesia defenderem seus interesses de grupo.
Os problemas enfrentados pela burocracia do século XIV tornam-se mais evidentes demonstrando que os departamentos aumentavam sua disposição para se tornarem semiautônomos, ainda que a autonomia não fosse total e a rotina nem sempre inabaláveis. Por outro lado, os príncipes e a alta nobreza desconfiavam que as reformas pudessem diminuir o seu poder e...
tracking img