Iluminação como fator de risco

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 7 (1699 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 7 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ergonomia, Segurança e Higiene Ocupacional
A Iluminação no local de trabalho

1.
Identificação do problema
2.1. A iluminação como fator de risco
Uma iluminação deficiente pode afetar o ser humano de variadíssimas formas:
* Criar problemas de visão permanentes;
* Afetar o sistema nervoso;
* Provocar acidentes;
* Desconforto;
* Diminuição da produtividade notrabalho.
Uma iluminação desadequada no local de trabalho, é passível de degradar a saúde física ou psicológica de um trabalhador, afetar o seu rendimento, ou provocar um acidente. Desta forma, a iluminação no local de trabalho deve ser considerada como um risco, que, de acordo com as características dos locais e as circunstâncias, pode ser tão ou mais perigoso como outro risco que mais facilmentese identifica como tal.

2. Análise e Discussão do problema
3.1. Conceitos
Para melhor se compreender e tratar este tema ao nível da Higiene e Segurança no Trabalho (HST), devemos ter em consideração alguns conceitos na área da Iluminação.

2.1.1. Grandezas
Quando se fala em iluminação deve se ter em consideração algumas grandezas relativas à mesma, na tabela 1 estãodefinidas e representadas essas grandezas.

Tabela 1 – Grandezas da Iluminação
Grandeza | Símbolo | Definição | Unidade | |
FLUXO LUMINOSO | ᵩ | É a quantidade total de luz emitida por uma fonte luminosa, por unidade de tempo. | Lumen (lm) | |
INTENSIDADE LUMINOSA | I | É uma medida do fluxo luminoso emitido, por unidade de ângulo sólido, numa determinada direcção. | Candela (cd) | |ILUMINÂNCIA | E | É uma medida do fluxo luminoso incidente por unidade de superfície. | Lux (lx)(1 lux = 1 lm/m2) | |
LUMINÂNCIA | L | É a intensidade luminosa emitida, transmitida ou reflectida por unidade de superfície. | Candela por metro quadrado(cd/m2) | |
CONTRASTE | C | É a diferença de luminância entre o objecto e o fundo em relação à luminância do próprio fundo. | C = (L2 - L1)/ L1 ||
REFLECTÂNCIAFACTOR DE REFLEXÃO | ᵨ | É a relação da iluminação que uma superfície reflecte (luminância) em relação com a que recebe (iluminância). | %A = Iluminação Reflectida | |
 
1.
2.
3.1.
3.2.1.
3.2.2. Tipos de iluminação
Na Tabela 2 estão representados os dois tipos de iluminação principais – Natural e Artificial – assim como os subtiposreferentes à luz artificial.
Tabela 2 – Tipos Iluminação
Luz Natural | |
Luz Artificial | Geral | |
| Localizada | |
| Combinada | |
| Especial | EmergênciaSinalizaçãoDecorativaGermicida |
  Preferencialmente os locais de trabalho devem privilegiar a iluminação natural. O recurso à luz artificial deve ocorrer apenas quando a luz natural for insuficiente.
A iluminação natural, alémdas suas vantagens óbvias de natureza económica, é o tipo de iluminação para o qual o olho humano se desenvolveu e aperfeiçoou, o que mostra a particular importância deste tipo de luz. As superfícies de iluminação natural devem ser dimensionadas e distribuídas de tal forma que a luz diurna seja uniformemente repartida. Além disso, devem, se necessário, serem providas de dispositivos destinados aevitar o encadeamento.
Para a generalidade do ser humano, a iluminação natural, sob o ponto de vista psicológico, tem efeitos positivos, tais como:
* Facilita a variação da acomodação visual (perto/longe);
* Amplia o campo visual e evita os efeitos claustrofóbicos;
* Aumenta a estimulação sensorial;
* Acompanha os ritmos biológicos circadianos;
* Previne o "Sindroma DepressivoEstacional" (maior tristeza, ansiedade, irritabilidade, sonolência, desmotivação).

3.2. Riscos
O risco de iluminação mais provável de originar um acidente de trabalho é o simples facto de uma iluminação deficiente potenciar a exposição de uma pessoa a outros riscos.
Outro efeito da iluminação que pode estar na base de acidentes de trabalho é o efeito estroboscópico. Este fenómeno...
tracking img