Iimperialismo greco-romano guarinello

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 86 (21287 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
im
[pic]1
Imperialismo
antigo e moderno

O conceito

Nos estudos contemporâneos sobre a economia capitalista, imperialismo é um termo empregado para designar determinados fenômenos decorrentes da expansão política e econômica da Europa e dos Estados Unidos a partir de meados do século XIX. Com exceção dos economistas neoclássicos, que consideram a expansão imperialista européia comouma sobrevivência de elementos pré-capitalistas na moderna economia de mercado, o imperialismo é, em geral, encarado como uma fase específica do desenvolvimento do capitalismo. Seria, assim, uma forma de incentivar os investimentos (para os keynesianos) ou um mecanismo acumulador de capitais, seja pela troca desigual entre metrópole e periferia, seja pela exportação de capitais, que seaproveitariam da mão-de-obra barata e das matérias-primas das nações subdesenvolvidas.
Tal sistema de exploração e acumulação de riquezas tem por corolário quase sempre um determinado grau de dominação politica, indo desde uma interferência indireta, porém forte, nos assuntos internos dos países dependentes, até a intervenção militar direta. Quando os interesses da metrópole se vêem ameaçados pelareação da população ou dos governos locais, procede-se à destituição de governantes, com a instalação de títeres no poder ou mesmo a ocupação territorial.
Apesar desse forte componente político-militar do imperialismo moderno — que decorre, por sua vez, do predomínio econômico da metrópole —, permanece o fato essncial de que seus mecanismos de concentração e exploração são essencial- menteeconômicos, ou seja, ocorrem pelo contato forçado entre nações com modos de produção ou níveis de desenvol’simento capitalista diferentes. A interferência de fatores político-militares dá-se na constituição e manutenção desse contato em tais condições, mas, ao contrário do que acontecia com o antigo sistema colonial, não é a responsável direta pela transferência de riquezas da periferia para ocentro.
Por analogia com seu emprego contemporâneo, particularmente em seus aspectos político-institucionais, o termo imperialismo tem sido utilizado na caracterização e definição dos fenômenos de expansão em sociedades pré-capitalistas, em particular no que se refere ao mundo greco-romano. Por trás de seu uso, no entanto, esconde-se toda uma série de acepções profundamente diferentes quedependem, em grande medida, de como cada autor vê o imperialismo contemporâneo.
Assim, como veremos nos capítulos seguintes, posições ultramodernistas, que associam o imperialismo antigo ao moderno de maneira absoluta, com todas as suas implicações político-econômicas — colonialismo, procura de mercados, matérias-primas etc. —, alternam-se com pontos de vista psicológicos (“o imperialismo éa vontade de dominar”) ou são essencial- mente políticos, negando qualquer motivação econômica nos processos de expansão de cidades-Estados como Atenas e Roma.
A crítica recente aos ultramodernistas permitiu descartar definitivamente uma associação imediata entre imperialismo moderno e antigo no tocante às suas causas e conseqüências econômicas. Os trabalhos mais recentes, ao contrário,parecem centrar sua atenção nos fenômenos relativos à esfera do poder, da dominação política e da expansão militar, como elementos essenciais do imperialismo greco-romano.
Essa importância dos fatores políticos em sua definição é ressaltada mesmo por autores que encontram pouca eficácia no conceito para se entender fenômenos de expansão e domínio na Antigüidade, como Paul Veyiie no caso deRoma. Permanece, contudo, uma grande indefinição sobre o sentido exato conferido ao termo, sobre a validade de seu emprego e sobre suas relações com o imperialismo no mundo capitalista. O mesmo ocorre quanto às características e à especificidade dos processos de expansão militar e política no mundo greco-romano e sua relação com a estrutura econômica das cidades-Estados da Grécia e da Itália....
tracking img