Ihgb

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3350 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Quando começa a História do Brasil? Há controvérsias. Em 1500, com a chegada do colonizador e os primeiros registros escritos sobre a terra? Muito antes disso, com as primeiras sociedades indígenas que aqui se estabeleceram? Ou só em 1822, quando viramos um país independente?

Pode escolher sua referência favorita, mas não deixe de levar em conta uma outra hipótese: a História do Brasil começaem 21 de outubro de 1838. Nessa data foi fundado o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB). Começava então a construção oficial do nosso passado. A cargo das mentes coroadas daquela casa do saber ficava a missão de interpretar o país recém-independente: quem éramos, de onde vínhamos, qual era o nosso lugar?

“Mentes coroadas” não é força de expressão. O IHGB nasceu fortementevinculado ao regime imperial. Sua primeira sede funcionava dentro do Paço, no centro do Rio de Janeiro, pertinho de Pedro II. Um dos fundadores, o desembargador e político Cândido José de Araújo Viana, futuro marquês de Sapucaí, era inclusive professor do menino imperador. Mas pode-se creditar a iniciativa a dois homens: o cônego (e jornalista, e político) Januário da Cunha Barbosa (1780-1846), dos temposde D. João VI, e o marechal português (e historiador) Raimundo José da Cunha Matos (1776-1839), outro personagem do Primeiro Reinado, envolvido no episódio do “Dia do Fico”.

Na breve descrição destes personagens fica evidente a característica principal da instituição: a composição variada. Todos membros da elite, todos monarquistas, a maioria políticos – mas gente intelectualmente destacada emáreas diversas, disposta a discutir os rumos do país. O momento era especialmente delicado. Durante o período regencial, o Brasil ainda estava longe de ser um fato consumado: revoltas explodiam de Norte (Cabanagem) a Sul (Farroupilha). Sob a ameaça da desagregação territorial, em 1840 D. Pedro II é declarado maior e assume o poder aos 14 anos. Era o momento de a elite criar uma identidade para opaís. Dois anos depois, o IHGB lançou um concurso de monografias com o sugestivo título “Como escrever a História do Brasil?” E o vencedor, um naturalista alemão chamado Von Martius, não fez por menos, elaborando a versão oficial de nossa independência. Não foi ruptura, mas uma continuidade do Império português.

Outra controvérsia rondava a definição do que seria “o povo brasileiro”. O viésmais romântico, que propunha a incorporação dos índios na raiz da nacionalidade, era defendido pelo poeta Gonçalves de Magalhães. O historiador Francisco Adolfo de Varnhagen privilegiava a matriz européia (os negros só seriam levados em conta no século XX). “Quem mais se divertia com essas discussões era o próprio D. Pedro II. Tanto que escolheu para os dois intelectuais títulos de nobreza queremetessem à sua respectiva tese nacionalista. Varnhagen virou visconde de Porto Seguro, em alusão à chegada dos portugueses, e o indigenista Magalhães tornou-se visconde do Araguaia”, comenta a historiadora Lúcia Guimarães, especialista na história do IHGB e há três anos sócia do Instituto. 

D. Pedro II foi assíduo freqüentador dos debates. O fato de ter o imperador como patrono e mecenas costumarender à instituição o rótulo de “chapa branca”. Embora não haja dúvidas sobre o monarquismo do IHGB no século XIX, essa impressão soa anacrônica, segundo Lúcia Guimarães. “Era um espaço de contraposição de interpretações. As idéias eram debatidas, mas não impostas. A versão sobre a independência que se consolidou nos livros didáticos tinha opositores no Instituto. Varnhagen combatia a idéia de queo episódio tinha sido fruto da vontade de ‘José Bonifácio, D. Pedro I e do povo’. Ele foi o primeiro a propor a tese de que a gênese do Estado brasileiro na verdade vinha da chegada da Corte, em 1808, com a abertura dos portos. Tese que está sendo reabilitada só agora”, explica. 

Ou seja, a idéia de “chapa branca” faz sentido atualmente, mas não é adequada para se pensar um tempo em que os...
tracking img