Idoso

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1817 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Fisiologia do Envelhecimento

Gerontologia

Envelhecimento
Processo dinâmico e progressivo, no qual há
alterações morfológicas, funcionais e bioquímicas.
Caracteriza-se por uma diminuição da capacidade
de adaptação homeostática às situações da
supercharge funcional.

Gerontologia

Biologia e Teorias do Envelhecimento
Alterações Orgânicas:
Composição Corpórea:
Componente adiposo:aumento; distribuição
centrípeta (tronco, ao redor das vísceras como rins e
coração.
Água: Criança: 70%; Adulto: 60%; Idoso: 52%
(diminuição devido a diminuição celular). Idoso é
desidratado crônico.
Massa Celular: reduz de 19% para 12% (diminuição
do potássio total e do consumo de 02;
Conteúdo mineral ósseo: diminui de 6% para 5%.

Gerontologia

Biologia e Teorias do EnvelhecimentoAlterações Orgânicas:

1. Estatura:
Diminui 1cm/década a partir dos 40 anos acentuando
após os 70 (achatamento das vértebras, diminuição
dos discos intravertebrais, e cifose dorsal +
arqueamento dos MMII e achatamento plantar);
2. Peso:
dos órgãos devido a das células, mas o acúmulo
de gordura pode elevar o peso.

Gerontologia

Biologia e Teorias do Envelhecimento
AlteraçõesMorfológicas:
Aumento da amplitude do nariz
Aumento do diâmetro ântero-posterior do torax e diminuição
do transverso
Aumento do diâmetro ântero-posterior do abdomen
Diminuição da prega cutânea tricipital

Gerontologia

Biologia e Teorias do Envelhecimento
Mecanismos de Homeostase:
Avaliação da Idade Biológica:
Influência genética
Influência do ambiente

ENVELHECIMENTO
CELULAR ENVELHECIMENTO
Envelhecimento
DA PELE

Cutâneo

Os efeitos mais pronunciados do
envelhecimento da pele tornamse mais perceptíveis a partir da
5ª década.

A maior parte das alterações
ocorre na derme:
- Achatamento das papilas
dérmicas
- Perda de aproximadamente
20 % da espessura da derme

* Há redução do número de
fibroblastos, com redução na
produção de fibras colágenas eelásticas, dificultando a cicatrização.
* O colágeno fica mais estável,
causando um
aumento na rigidez e na perda de
elasticidade do
tecido.

A epiderme com o envelheciemento
torna-se mais seca, devido à redução do tamanho
das glândulas sebáceas e sudoríparas;

Torna-se mais flácida e
fina com o decréscimo da
proliferação dos queratinócitos.

O cabelo torna-se
branco e
aproximadamente50% das pessoas
com idade em
torno dos 50 anos.

Os melanócitos declinam
numa taxa de aproximadamente
10 % por década.

O aumento do tamanho de alguns
melanócitos pode produzir manhas
pigmentadas

A perda de cabelo na região
frontal e temporal nos homens
inicia-se entre o fim da
adolescência e o fim da terceira
década .
A menopausa nas mulheres
também pode causar perda decabelo.

 Diminuição na quantidade de elastina - pele caída e

enrugada
 Bolsas ao redor dos olhos

SARDAS

ANGIOMA CEREJA

QUERATOSE SEBORRÉICA

PÚRPURA SENIL

Pele translúcida

Lentigo SENIL

ANEXOS DA PELE
 Folículos pilosos: menos ativos / baixa substituição
 Atrofia e baixa eficácia das glândulas sebáceas e sudoríparas
( transpiração reduzida)

Afilamento dos pêlosdas axilas e região púbica
Pêlos faciais podem aparecer ( queixo / lábios)

Pêlo do nariz e orelhas mais espesso
Calvice/Cabelos grisalhos

Unhas de crescimento lento, onicomicose, onicogrifose

TEMPERATURA
Dificuldade da produção e conservação do calor - redução da gordura
subcutânea
A temperatura é mais baixa do que nos jovens
Febre ausente nos processos infecciosos
Mensuraçãodeve ser mais prolongada (5 mim)

TEMPERATURA MAIOR OU IGUAL A 37,2ºC OU ELEVAÇÕES DE 2º NA
TEMPERATURA BASAL - MERECEM INVESTIGAÇÃO

Não é raro o desenvolvimento de hipotermia (< 35o C) em resposta à
infecção.

Lesões
Úlceras de Pressão
Úlceras arterial
Úlceras venosas
Úlceras Mistas
Pé diabético

FATOR EXTERNO: Cisalhamento

Cisalhamento

FATORES FORMADORES DA
Úlcera...
tracking img