Idoso e qualidade de vida

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2438 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ATIVIDADE FÍSICA DO IDOSO: UM FATOR DECISIVO PARA OBTENÇÃO DE MELHOR QUALIDADE DE VIDA
INTRODUÇÃO

O envelhecimento é um fenômeno fisiológico de comportamento social ou cronológico, ele é um procedimento complicado que abrange muitos tópicos, como por exemplo, a hereditariedade, a forma de viver, as doenças incuráveis, dentre outras. Elas agem entre si e determinam expressivamente a maneira emque atingimos determinada idade. De acordo com o Estatuto do Idoso, é considerado idoso o indivíduo que possui idade igual ou superior aos 60 anos de idade. (CARVALHO, 2000)
Segundo pesquisas realizadas recentemente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), censo 2000, o nosso país registrou um aumento da população idosa nas últimas décadas. No ano de 1992 o contingente debrasileiros acima de 60 anos era de 7,6 milhões, esse número saltou para aproximadamente 15 milhões em 2002. Com esse aumento, torna-se imperativo a necessidade de mudança no modo de vida desta parte da população.
O aumento desta taxa de longevidade se deve a determinados fatores como: ao amplo desenvolvimento da medicina no passar dos anos, especialmente no que se alude à precaução de doenças; aoprogresso na qualidade da alimentação; além da diminuição no percentual de fertilidade observada nos últimos 30 anos, o que por sua vez pode gerar uma ampliação da população idosa em relação àquela mais jovem e economicamente ativa. Rifiotis (2007, p.140) afirma que,
“[...] À medida que aumenta a expectativa de vida e cresce o percentual de pessoas idosas, elas deixam de ser uma espécie de “elitede anciãos”. Memória, experiência ou conhecimento deixam de ser apanágio daquele segmento de população, e a sua valorização nos termos de “melhor idade” vai perdendo legitimidade, podendo no limite, tornar-se uma auto-ironia.” (RIFIOTIS; 2007, p.140)

Verificamos, portanto, que para que essa população não venha a ficar distante dos espaços sociais, sem nenhuma expectativa de inserção da mesma noconvívio com o outro, gerando uma exclusão e conseqüentemente, uma má qualidade de vida, é necessário que este mesmo grupo venha a obter cada vez mais saúde. E quando falamos em saúde, nos referimos a uma vida mais independente, com moradia em boas condições, ocupação, afeição e comunicação. Se em algum momento, um desses fatores estiver deficiente a qualidade de vida do idoso estarácomprometida. Para que se possam oferecer esses benefícios aos idosos é preciso gerar mudanças na estrutura social para que estas pessoas, ao terem suas vidas prolongadas, possam usufruir de uma melhor qualidade de vida.

1. A Atividade Física

A atividade física é qualquer movimento corporal produzido pelos músculos esqueléticos que resulta em gasto energético maior do que os níveis de repouso.(CASPERSEN, 1985)
Segundo Miranda (2000) O envelhecimento é um processo muito heterogêneo, uma vez que se constitui enquanto uma realidade, principalmente no Brasil. Atualmente, já está mais que comprovado que o ser humano necessita viver cada de uma forma que não lhe limite fisicamente. Sendo que essas limitações vêm sendo derrubada a partir do momento em que há cada vez mais atividade em sua vidadiária. A atuação da atividade física regular favorece várias respostas que colaboram para o envelhecimento saudável, já que esta atividade se constitui enquanto um ponto importantíssimo no que se refere a qualidade de vida do idoso.
Segundo Takahashi (2004 apud PIRES et al. 2002):
“(...) com o declínio gradual das aptidões físicas, o impacto do envelhecimento e das doenças, o idosos tende a iralterando seus hábitos de vida e rotinas diárias por atividades e formas de ocupação pouco ativas. Os efeitos associados à inatividade e a má adaptabilidade são muito sérios. Podem acarretar numa redução no desempenho sérios, na habilidade motora, na capacidade de concentração, de reação e de coordenação, gerando processos de auto-desvalorização, apatia, insegurança, perda da motivação, isolamento...
tracking img