Ideologia captalista

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 52 (12818 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Cidadania e capitalismo: uma crítica à concepção liberal de cidadania* Décio Azevedo Marques de Saes**

Dentre os temas que, na atual conjuntura intelectual, mobilizam os espíritos sobressaem-se o da globalização e o da cidadania. E ambos os temas funcionam, no atual processo ideológico - cada um à sua moda -, como “mitos”; isto é, como idéias dotadas de um tal impacto emocional que chegam aoponto de provocar a paralisia do pensamento. Operando em termos míticos, esses temas parecem solicitar à sociedade que ela os submeta a uma avaliação plebiscitária, em termos de “sim” ou “não”, de aceitação ou rejeição. Na prática, porém, o modo pelo qual esses temas são tratados pelas instituições culturais não favorece a estruturação de nenhum plebiscito sobre tais idéias. Ao contrário: a formade difusão desses temas junto à opinião pública produz um impacto avassalador, que leva os membros da sociedade a uma aceitação acrítica dos processos sociais recobertos por essas expressões. Colocado diante de tais temas, o cientista social deve analisar de modo sistemático os processos sociais subjacentes a essas expressões; e, ao mesmo tempo, verificar o quanto a apresentação desses temaspelas instituições culturais deforma processos sociais reais. A tarefa do cientista social não se reduz, portanto, à incumbência simples de apurar se a globalização ou a cidadania “existem”, ou não. É seu dever intelectual proceder a
Este texto foi publicado em abril de 2000, num caderno de circulação restrita do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, onde o autor trabalhoucomo professor visitante no biênio agosto 1999/ julho 2001 - o caderno n. 8 de abril de 2000 da série especial da coleção Documentos. Nenhuma diferença substantiva existe entre a versão de 2000 e a versão atual; nesta, procurou-se apenas eliminar alguns lapsos de redação subsistentes na versão anterior.
*

1

uma avaliação crítica de tais temas, verificando, de um lado, o quanto eles recobremprocessos sociais reais; e, de outro lado, o quanto eles deformam tais processos. Neste texto, abordaremos o tema da cidadania. Essa abordagem se decomporá em duas etapas. Inicialmente, analisaremos a cidadania em geral - isto é, a cidadania na totalidade dos seus aspectos -, tal qual ela evolui numa sociedade capitalista. A seguir, coroando essa análise, passaremos a examinar um aspectodeterminado da cidadania na sociedade capitalista: a cidadania política. Sobre o procedimento metodológico aqui utilizado, convém esclarecer que, assim como um crítico da economia política poderia partir da noção de “riqueza das nações”, enquanto elemento de mediação com uma certa conjuntura intelectual, para chegar ao conceito de “sobrevalor”, em ruptura com essa conjuntura, partiremos da noçãopredominante de cidadania contemporânea, com a intenção de chegarmos a um conceito algo diferente de cidadania. A cidadania em T. H. Marshall A definição corrente da cidadania própria à sociedade contemporânea se encontra no ensaio clássico de T.H. Marshall: “Cidadania e classe social”1. Cinco décadas após a sua publicação (em 1949), o ensaio de Marshall continua a ser a referência teórica fundamentalpara quem começa a refletir sobre a cidadania na sociedade contemporânea; é o que se pode constatar, de resto, através da consulta à mais recente bibliografia dedicada a esse tema. Seguindo portanto uma metodologia consagrada, começaremos nosso trabalho examinando o conjunto das teses de Marshall sobre a cidadania na sociedade contemporânea. Pretendemos fazê-lo, entretanto, a partir de umaperspectiva
** 1

Professor titular da Faculdade de Educação e Letras da Universidade Metodista de São Paulo. Esse ensaio faz parte da obra de T. H. Marshall, Cidadania, classe social e status. Rio de Janeiro, Zahar, 1967.

2

crítica; isto é, seremos movidos, nesse exame, pela intenção de chegar a uma visão algo diferente sobre a natureza e os limites da cidadania na sociedade capitalista....
tracking img