Ideário da reforma: o cidadão-pobre

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2491 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INSTITUTO EDUCACIONAL DO ESPÍRITO SANTO
SERVIÇO SOCIAL

NERILDA DE ALMEIDA

IDEÁRIO DA REFORMA: O CIDADÃO-POBRE,
O CIDADÃO-FABRIL E O CIDADÃO-CONSUMIDOR

VILA VELHA (ES)
2006

NERILDA DE ALMEIDA

IDEÁRIO DA REFORMA: O CIDADÃO-POBRE,
O CIDADÃO-FABRIL E O CIDADÃO-CONSUMIDOR

Trabalho apresentado à disciplina de Política Social naPrevidência e Assistência Social do 8º período do curso de Serviço Social do Instituto Educacional do Espírito Santo sob a orientação da prof: Maristela Pasolini.

VILA VELHA (ES)
2006

IDEÁRIO DA REFORMA: O CIDADÃO-POBRE, O CIDADÃO-FABRIL E O CIDADÃO-CONSUMIDOR.

Neste capítulo iremos falar sobre a evolução ou como se desenvolveram a seguridade social, seus avanços e seus envolvimentos com aclasse burguesa e as empresas privadas.

Essa interpretação da cultura como civiltá foi trabalhada por Gramsci e expressa o seu entendimento de que a conquista da hegemonia implica uma reforma intelectual e moral. Tal reforma cria o “terreno para um ulterior desenvolvimento da vontade coletiva nacional-popular, em direção à realização de uma forma superior e total de civilização”.

Nainterpretação de Simionatto, “a luta pela hegemonia nos países de capitalismo avançado não se trava só no nível das instâncias econômicas e política (relações materiais de produção e poder estatal), mas na esfera da cultura. A batalha cultural apresenta-se, portanto, como fator decisivo no processo de luta pela hegemonia, na conquista do consenso e da direção político-ideológica”.

Segundo Tude deSouza, “a situação de crise orgânica no ocidente, associada às especificidades da estrutura política e social norte-americana, conduzida a classe dominante a lançar mão da estratégia de guerra de posição contra as classes subalternas, particularmente o operariado, através de uma série de intervenções políticas, econômicas e culturais, conduzindo o movimento operário ao terreno da lutaeconômica-corporativa”.

Auxiliada pelo pensamento de ambas as autoras, entendemos que em nenhuma hipótese a guerra de posição da burguesia elimina ou cerceia a guerra de posição das classes subalternas. Ao contrário, reafirmamos a existência de duas guerras de posição – a da classe dominante “dessimétrica” e a das classes subalternas – demarcadas pela disputa hegemônica, em torno de projetos sociaisantagônicos, como uma questão que se resolve em seu desenvolvimento atual e progressivo

É exatamente essa capacidade de atualização das categorias utilizadas por Gramsci que nos permite tratar a dinâmica da seguridade social como uma questão afeta ao mundo do trabalho e da cultura, mediada pela ação organizada dos trabalhadores e dos empresários, retirando sua análise do campo da funcionalidade econômicaou da hegemonia como domínio superestrutural.

De fato, ao tratarmos a construção da cultura política da crise no Brasil, sob a direção da burguesia, estamos concordando inteiramente com a possibilidade de a burguesia brasileira vir tentando fazer a sua reforma intelectual e moral, de natureza molecular, no interior do que se poderia chamar de uma verdadeira guerra de posição.

A HEGEMONIANASCE NA FÁBRICA.

Diante disso não podemos concordar com a possibilidade de que a burguesia brasileira possa vir tentar fazer a sua reforma intelectual e moral, no interior do que se poderia chamar de verdadeira guerra de posição.

O autor sugere que, se mantenha a direção política de pautar a ofensiva das classes trabalhadoras brasileiras no limite das residências às medidas de contratendênciaà crise, para o patamar da construção de um projeto social que seja hegemônico.

Desse modo à trajetória política do grande capital, aponta para a tendência de construção da sua hegemonia, tendo como instrumento básico à formação de uma cultura marcada pela necessidade de desqualificação das demandas dos trabalhadores, enquanto existência de classe. O principal instrumento desse processo é...
tracking img