1.Grupos Pioneiros e as Primeiras Escolas de Serviço Social

“As obras caridosas mantidas pelo clero ( e leigos ) possuem uma longa tradição, remontando aos primórdios do período colonial. A parcae precária infra-estrutura hospitalar e assistencial existente até fase bastante avançada do Império se deve quase exclusivamente à ação das ordens religiosas européias que se implantam e disseminampelo país”. (pág.165)

“A Tentativa de intervenção na organização e controle do proletariado também não é recente”.(pág.165)

“ A participação do clero no controle direto do operariado industrialremonta, por sua vez, ao surgimento das primeiras grandes unidades industriais, em fins do século passado. É viva a presença de religiosos no próprio interior dessas unidades, que muitas vezes possuíamcapelas próprias, onde diariamente os trabalhadores eram obrigados a assistir à missa e a outras liturgias. Nas Vilas Operárias sua presença é constante. No plano sindical, com apoio patronal,desenvolvem iniciativas assistenciais ( mútuas etc. ) e organizacionais visando contrapor-se ao sindicalismo autônomo de inspiração anarco-sindicalista”. (pág.165)

“No entanto, oque se poderia considerarcomo protoformas do Serviço Social, como hoje é entendido, tem sua base nas obras e instituições que começam a “brotar” após o fim da Primeira Guerra Mundial.”(pág.166)

“Caracteriza esse momento,no plano externo, o surgimento da primeira nação socialista e a efervescência do movimento popular operário em toda a Europa. O Tratado de Versailles procura estatuir internacionalmente uma novapolítica social mais compreensiva relativamente à classe operária. É também o momento em que surgem e se multiplicam na Europa as escolas de Serviço Social. No plano operário, como foi visto, os grandesmovimentos operários de 1917 a 1921 tornaram patente para a sociedade a existência da “questão social” e da necessidade de procurara soluções para resolvê-la, senão minorá-la.”(pág.166)

“As... [continua]

Ler trabalho completo

Citar Este Trabalho

APA

(2011, 10). Iamamoto, marilda vilela. relações sociais e serviço social no brasil: esboço de uma interpretação histórico-metodológico/ marilda vilela iamamoto, raul de carvalho – são paulo: cortez, 2008 – 22.ed parte ii capítulo ii. TrabalhosFeitos.com. Retirado 10, 2011, de http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Iamamoto-Marilda-Vilela-Rela%C3%A7%C3%B5es-Sociais-e/81971.html

MLA

"Iamamoto, marilda vilela. relações sociais e serviço social no brasil: esboço de uma interpretação histórico-metodológico/ marilda vilela iamamoto, raul de carvalho – são paulo: cortez, 2008 – 22.ed parte ii capítulo ii" TrabalhosFeitos.com. 10 2011. 2011. 10 2011 <http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Iamamoto-Marilda-Vilela-Rela%C3%A7%C3%B5es-Sociais-e/81971.html>.

MLA 7

"Iamamoto, marilda vilela. relações sociais e serviço social no brasil: esboço de uma interpretação histórico-metodológico/ marilda vilela iamamoto, raul de carvalho – são paulo: cortez, 2008 – 22.ed parte ii capítulo ii." TrabalhosFeitos.com. TrabalhosFeitos.com, 10 2011. Web. 10 2011. <http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Iamamoto-Marilda-Vilela-Rela%C3%A7%C3%B5es-Sociais-e/81971.html>.

CHICAGO

"Iamamoto, marilda vilela. relações sociais e serviço social no brasil: esboço de uma interpretação histórico-metodológico/ marilda vilela iamamoto, raul de carvalho – são paulo: cortez, 2008 – 22.ed parte ii capítulo ii." TrabalhosFeitos.com. 10, 2011. Acessado 10, 2011. http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Iamamoto-Marilda-Vilela-Rela%C3%A7%C3%B5es-Sociais-e/81971.html.