Humanização

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 28 (7000 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 INTRODUÇÃO

O abortamento representa uma das principais causas de mortalidade materna no Brasil. Os dados referentes à hospitalização por abortamento confirmam a magnitude desse problema que é um problema de saúde pública.
O elevado número de abortos provocados anualmente no mundo, calculados em torno de 50 milhões, faz refletir. Segundo estimativa da Organização Mundial de Saúde (OMS),seriam provocados 1,5 a 3 milhões de abortos por ano no Brasil (PESSINI E BARCHIFONTAINE, 2007).
. No entanto, o aborto pode ocorrer de forma espontânea ou provocada, sendo muitas vezes discriminado por profissionais de saúde durante a prestação do cuidado quando fica evidenciada a culpa pelo aborto.
Existe a necessidade de novas reflexões em relação ao cuidado prestado pela (o) enfermeira (o),pois este é preparado tecnicamente e humanamente para assistir o cliente de forma holística e humanizada, não deixando a causa da hospitalização interferir no plano de cuidado que deve ser traçado para uma assistência de qualidade.



2 CONCEITO

Abortamento é a expulsão do ovo antes de sua vitalidade. De acordo, porém, com a OMS, e conceituação aprovada pela FIGO (Federação Internacionalde Ginecologia e Obstetrícia), abortamento é a expulsão ou a extração de concepto pesando menos de 500g (REZENDE e MONTENEGRO, 2006).
É abortamento a expulsão do ovo antes de 22 semanas de gestação ou com o concepto pesando < 500g (REZENDE, 2008).
Para Rosas (1996), do ponto de vista legal, “Aborto é a interrupção da gravidez com o intuito de morte do concepto, não fazendo alusão a IG”.

3HISTÓRIA

“Nem sempre se tem em conta que as leis que proíbem o aborto na maioria dos Estados são relativamente recentes. Essas leis, que em geral proíbem o aborto consumado ou tentado em qualquer altura da gravidez salvo quando é necessário para salvar a vida da grávida, não têm origem em tempos remotos. Antes, essas leis foram aprovadas, na maior parte dos casos, nos finais do século XIX…”(Roe vs Wade. Supremo Tribunal de Justiça dos E.U.A. 1973).
Num país em que não raras vezes crimes de pequeno, médio ou grande porte deixam de ser julgados e, consequentemente, punidos pela concorrência dos mais diversos fatores, tais como, falta de provas, ineficiência dos sistemas policiais e/ou jurídicos, interesses "ocultos", não haverá de ser diferente em relação à prática do aborto,considerada ilegal pelo atual Código Penal, em vigor desde 1940.
Ainda que no Brasil, o aborto, essa prática clandestina por excelência, carregue a marca da reprovação, certamente não terá sido assim no decorrer da história da humanidade. Sabe-se que desde os povos da antiguidade este era difundido entre a maioria das culturas pesquisadas. O imperador chinês Shen Nung cita em texto médico escrito entre2737 e 2696 a.C. a receita de um abortífero oral, provavelmente contendo mercúrio. 
Na antiga Grécia, o aborto era preconizado por Aristóteles como método eficaz para limitar os nascimentos e manter estáveis as populações das cidades gregas. Por sua vez, Platão opinava que o aborto deveria ser obrigatório, por motivos eugênicos, para as mulheres com mais de 40 anos e para preservar a pureza da raçados guerreiros. Sócrates aconselhava às parteiras, por sinal profissão de sua mãe, que facilitassem o aborto às mulheres que assim o desejassem (FRENTE DE MULHERES FEMINISTAS, 1980). Já Hipócrates, em seu juramento, assumiu o compromisso de não aplicar pressário em mulheres para provocar aborto (HODJA,1979).
Entre os Gauleses, o aborto era considerado um direito natural do pai, que era o chefeincontestável da família, com livre arbítrio sobre a vida ou a morte de seus filhos, nascidos ou não nascidos (FRENTE DE MULHERES FEMINISTAS, 1980). O mesmo ocorria em Roma, onde o aborto era uma prática comum, embora interpretada sob diferentes ópticas, dependendo da época. Quando a natalidade era alta, como nos primeiros tempos da República, ela era bem tolerada. Com o declínio da taxa de...
tracking img