Humanização na assistência pré natal

Páginas: 9 (2227 palavras) Publicado: 9 de abril de 2011
Introdução
Melhorar a saúde materna e impedir mortes evitáveis é, ainda, um dos objetivos de maior interesse nacional e internacional no campo da saúde e dos direitos reprodutivos, no qual se discutem quais as medidas necessárias e eficazes para alcançar tal propósito . Entretanto, é necessário conjugar a segurança de obter bons resultados com o bem-estar para a mulher e o recém-nascido,respeitando-se direitos constituídos. No Brasil, a atenção à mulher na gestação e parto permanece como um desafio para a assistência, tanto no que se refere à qualidade propriamente dita, quanto aos princípios filosóficos do cuidado, ainda centrado em um modelo medicalizante, hospitalocêntrico e tecnocrático. A assistência à gestante, uma das atividades realizadas há mais tempo nosserviços públicos de saúde no país, foi, por muitos anos, orientada principalmente para melhorar os indicadores da saúde infantil. Um novo paradigma na atenção à saúde da mulher foi concebido pelo movimento de mulheres em associação com profissionais de saúde e traduzido nas bases programáticas do Programa de Assistência Integral à Saúde da Mulher (PAISM), instituído pelo Ministério daSaúde (MS). A partir da 8a Conferência Nacional de Saúde, em 1986, e da promulgação da Constituição, em 1988, o direito à saúde estaria garantido por lei e um sistema único de saúde deveria ser implantado de forma descentralizada e com instâncias de controle social.

Resultados
Em relação às características sócio-demográficas, a média de idade das mulheres estudadas foi de 24,3 anos(DP=6,33), variando de 12 a 44 anos. Aproximadamente 162 (26,2%) das puérperas eram adolescentes e 42 (6,9%) tinham idade igual ou superior a 35 anos. A maioria (80,4%) tinha um companheiro e 82,3% viviam em famílias com renda familiar mensal per capita inferior ao salário mínimo vigente na época da pesquisa (R$130,00). Em relação à escolaridade, sete mulheres eramanalfabetas, 8,3% não havia completado o ensino básico e apenas 26,5% possuíam nível de escolaridade igual ou superior ao ensino médio. Do total, 203 (33,2%) das mulheres nunca trabalharam e 188 (30,7%) não estavam trabalhando nos últimos 12 meses. Entre aquelas que trabalhavam, 176 (79,6%) não possuíam carteira de trabalho assinada. Cerca de 146 (33,0%) eram servidoras domésticas e 123 (30,1%)comerciárias. Quanto à história reprodutiva e da gravidez atual, 244 (39,9%) eram premiaras e 72 (11,8%) tinham tido quatro ou mais partos; 74 (12,1%) relataram um ou mais filho nascido vivo com baixo peso e 26 (4,2%) história anterior de filho nascido morto. De acordo com o prontuário médico, 368(60,2%) das entrevistadas apresentaram algum tipo de morbidade na gravidez por ocasião do internamento, sendo as mais freqüentes: a doença hipertensiva específica da gravidez 135 (36,7%) e a pré-eclâmpsia 107 (29,1%). Do total de 612 puérperas estudadas, 588 (96,1%) realizaram alguma consulta pré-natal, contudo, 10 (1,7%) fizeram apenas uma consulta.Pelo critério adotado na pesquisa, ter realizado uma ou nenhuma consulta, foi considerado como "não realizou pré-natal": 24 (5,6%) das pacientes se enquadraram nesse caso. O número médio de consultas no pré-natal foi de 5,3 (DP= 2,31).

Panorama da assistência pré-natal no Brasil
No Brasil, o acesso ao pré-natal como condição primeira para a assistência apresentaainda importantes diferenciais por região, residência e escolaridade. Na Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde (PNDS) em 1996, da Sociedade Civil Bem-Estar Familiar no Brasil (BEMFAM) 14,3% das mulheres que tiveram filhos nos cinco anos que antecederam a pesquisa, não haviam recebido nenhuma consulta de pré-natal, sendo 7,6% na cidade e 30,3% no campo. O Rio de Janeiro apresentava a menor taxa de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Assistência no Pre Natal
  • Humanização da assistencia pré-natal para gestantes de uma maternidade escola da cidade do rio de janeiro
  • assistencia de enfermagem no pré natal
  • Assistência de Enfermagem no Pré-Natal
  • assistência ao pre natal
  • Assistencia ao pré natal
  • ASSISTÊNCIA PRÉ-NATAL
  • ASSISTÊNCIA AO PRÉ-NATAL

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!