Humanismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3344 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CONTEXTO HISTÓRICO
O humanismo foi uma época de transição entre a Idade Média e o Renascimento.
 Como o próprio nome já diz, o ser humano passou a ser valorizado.
Foi nessa época que surgiu uma nova classe social: a burguesia. Os burgueses não eram nem servos e nem comerciantes.
Com o aparecimento desta nova classe social foram aparecendo as cidades e muitos homens que moravam no campo semudaram para morar nestas cidades, como consequência o regime feudal de servidão desapareceu.
Foram criadas novas leis e o poder parou nas mãos daqueles que, apesar de não serem nobres, eram ricos.
O “status” econômico passou a ser muito valorizado, muito mais do que o título de nobreza.
As Grandes Navegações trouxeram ao homem confiança de sua capacidade e vontade de conhecer e descobrir váriascoisas. A religião começou a decair (mas não desapareceu) e o teocentrismo deu lugar ao antropocentrismo, ou seja, o homem passou a ser o centro de tudo e não mais Deus.
Os artistas começaram a dar mais valor às emoções humanas.
É bom ressaltar que todas essas mudanças não ocorreram do dia para a noite.
Entre os séculos XIV e XV, uma mudança significativa passa a ocorrer na Europa medieval. Oser humano começa  a se libertar do poder centralizador da igreja e a desenvolver uma nova mentalidade em que cabem preocupações e prazeres mais humanos.
* crise do feudalismo
* crise da igreja católica
* ressurgimento das cidades
* prosperidade da burguesia
* início do mercantilismo
* início das grandes navegações
* oteocentrismo dá lugar ao antropocentrismo.
Nesse período, compreendido entre a transitoriedade da Baixa Idade Média e início da Moderna (séculos XIV a XVI), os avanços científicos começavam a tomar espaço no meio cultural.
Na Literatura, os autores italianos que maior influência exerceram foram: Dante Alighieri (Divina Comédia), Petrarca (Cancioneiro) e Bocaccio (Decameron). Os gêneros mais cultivadosforam: o lírico, de temática amorosa ou bucólica, e o épico, seguindo os modelos consagrados por Homero (Ilíada e Odisséia) e Virgílio (Eneida).
A tecnologia começava a se aflorar nos campos da matemática, física, medicina. Nomes como Galileu, Paracelso, Gutenberg, dentre outros, começavam a se despontar, em razão das descobertas feitas por eles.
Além disso, a filosofia se desponta como umaatividade intelectual renovada no interesse pelos autores da Antiguidade clássica: Aristótoles, Virgílio, Cícero e Horácio.
¨
Renascimento
movimento de renovação, expressão artística e cultural de uma época marcada por fatos decisivos que acentuam o declínio da Idade Média e deram origem à Era Moderna.

Marinus Claeszon Van Reymerswaele, “ O cambista e sua esposa” ,1539.
O pintor holandês registra aqui o enriquecimento da burguesia.
 
PROSA HISTORIOGRÁFICA
Fernão Lope: cronista dos reis e do povo.
 A nomeação de Fernão Lopes como cronista-mor do reino, em 1434 é considerado o marco inicial do Humanismo português. Sua função era registrar, em crônicas, a história dos que governavam Portugal. Ele permaneceu no cargo até 1464 e escreveu três crônicas: 
Crônica de El-Rei D.Pedro I: compilação e crítica dos principais acontecimentos do reinado de D.Pedro I. Nesse volume, encontra-se o relato do episódio da morte de Inês de Castro, amante do rei, assassinada a mando de D. Afonso IV, pai de D. Pedro.
Crônica de El-Rei D. Fernando: reconstituição do período que se inicia com o casamento de D. Fernando com Dona Leonor Teles e encerra-se com a Revolução de Avis.
Crônica de El-Rei D.João: dividida em duas partes, a primeira começa com a morte de D. Fernando, em 1383, e termina com a revolução que leva D. João I ao trono português, na segunda parte é descrito o reinado de D. João até 1411.
POESIA PALACIANA
 A poesia palaciana consistia em composições coletivas, produzidas para ser apresentadas nos serões do Paço Real, diante da corte. Durante o reinado de D. Afonso V,...
tracking img