Hta histerectomia total abdominal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1619 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Escola Técnica Nilton Murad-TECNIM.
Turma: 102b Data: 27/06/2012. Aluno: Jorge Fernando de Sá Pires
Supervisora: Claudia Cruz Matéria: Instrumentação Cirúrgica.

Índice
Diagnóstico
Exames
Sintomas
Tratamento
-clinico
-cirúrgico
-anestesia
Descrição cirúrgica
-tempos cirúrgicos
Arrumação das mesas
-mayo
-colocação de campos
-auxiliar

Diagnóstico
Várias doenças podemacometer o útero e  levar  a necessidade de retirada deste órgão. A alteração mais frequente é, sem dúvida, a leiomiomatose (também conhecida como miomatose) uterina, que é uma patologia benigna, antigamente, o leiomioma ou mioma também era conhecido como fibroma.
Outras condições podem exigir histerectomia como hemorragia pós-parto, infecção grave (miometrite)
e câncer de colo, endométrio eovário.
 
Indicações discutíveis em algumas condições:

-dismenorreia (cólicas menstruais de forte intensidade).
-dor pélvica crônica de origem uterina;
-endometriose.
-adenimiose.
-prolapso uterino (queda do útero).
-miomas.
-sangramento uterino anormal sem causa aparente, não responsivo ao tratamento.

Por muitos anos, o método preferido para "tratamento" dos miomas foi a retirada doútero (histerectomia). Os miomas respondem por cerca de 60 a 70 % destas cirurgias mutiladoras realizadas em mulheres de meia idade. Cerca de 50% das mulheres tem miomas em algum estágio de sua vida, e mais de 1/3 dessas estão na fase procriativa (até os 38 anos).

Sabemos que grandes partes destes miomas não causam qualquer sintoma, e são detectados no exame ginecológico ou através de umaultrassonografia de rotina; assim, por não causarem problemas, as mulheres podem conviver com eles sem precisar fazer nada.

Se a paciente não tiver dor, sangramento excessivo, anemia decorrente deste sangramento, desconforto por compressão de órgão vizinhos ou que esteja associado a sua infertilidade, podemos monitorar a presença desses nódulos para controle de seu eventual crescimento, intervindoapenas no caso de tornarem-se sintomáticos.

Se você tem mioma e não tem sintoma, provavelmente não vai precisar de uma cirurgia.
Exames
Papanicolau, colposcopia, ultrassonografia, ressonância magnética, videohisteroscopia; Esses exames possibilitam uma melhor avaliação das doenças uterinas.

Sintomas
Infertilidade: Os miomas estão associados à infertilidade em 5 a 10% dos casos. Entretanto,quando todas as causas de infertilidade são excluídas, os miomas são responsáveis por apenas 2 a 3% dos casos.
O mioma pode ser um tumor único ou vários tumores; pode ser minúsculo ou ter vários centímetros de diâmetro; pode causar sintomas ou ser completamente assintomático, passando despercebido por muito tempo.

A maioria dos miomas são pequenos e assintomáticos. Quando o mioma causa sintomas,estes normalmente se enquadram em uma das três categorias:
- Sangramento vaginal.
- Dor pélvica.
- Problemas reprodutivos.

O sangramento vaginal é o sintoma mais comum do(s) mioma(s), tipicamente se apresentando como uma menstruação mais volumosa e/ou que dura vários dias. Sangramentos vaginais que ocorrem fora dos períodos menstruais não costumam ser causados por miomas. Os miomassubmucosos são aqueles que mais frequentemente se apresentam com sangramentos.

Dor ou uma sensação de peso na pelve é um sintoma comum dos miomas subserosos. Dependendo da localização, pode haver outros sintomas, como dificuldade para urinar no caso de miomas que comprimam a bexiga, prisão de ventre nos miomas próximos do reto e dor durante a relação sexual nos miomas localizados nas regiões maisanteriores do útero.

O mioma não interfere na ovulação, mas dependendo do seu tamanho e localização, pode atrapalhar uma eventual gravidez. Miomas grandes, múltiplos e que causam deformidade da cavidade uterina, mais comumente os intramurais e submucosos, podem aumentar o risco de complicações na gestação, como abortos, sangramentos, rotura do útero e problemas no parto. O risco de complicações...
tracking img