Hot stuff

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2263 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ela até parecia saborosa, mas para ter certeza era preciso dar um passo a mais, ir adiante, conferir de perto aquela boca volumosa, agarrar com força aquelas pernas fortes, lisas e passar a língua em cada parte daquele corpo cheiroso e que havia me despertado algo bom. Mas antes de avançar e descrever em detalhes o que passei com essa mulher, preciso contar como que eu cheguei até ela, como que aManuela acabou sentando do meu lado...




Já era hora de começar a escolher uma das meninas da casa. Eu estava tranquilo. Na boa, sem pressa, sem pressão, do jeito que eu gosto. Sentei no sofá e fiquei ali analisando. Sempre procurei seguir algumas regras, uma espécie de código quando vou para uma casa noturna com garotas de programa. Acho que primeiro de tudo a escolha do local éfundamental. Bom ambiente, limpo, bom nível de todos, das meninas, dos clientes, dos seguranças, dos garçons, enfim, um local que possa fazer com que o cliente se sinta realmente bem e encontre aquilo que ele justamente foi procurar: prazer, satisfação. Tenho convicção que a SG é um local assim. E por isso fui parar lá naquele final de ano. Por isso eu estava sentado naquele sofá, olhando com calmatodas as meninas que passavam de lá pra cá no salão. Tinha muita gente, muito homem, mas tinha também um monte de mulheres. Óbvio que eu já tinha meio que visualmente pré-selecionado umas quatro meninas que haviam me chamado a atenção. Agora bastava escolher uma entre elas. A escolha é fundamental e minimiza os erros. Muitos parceiros meus fazem exatamente ao contrário e tem pressa para resolver oassunto. Entram na casa, ficam vinte minutos acertam o programa, vão para o quarto, transam e vão embora. Não digo que estou certo e eles errados, mas a questão é: por que não fazer as coisas com mais calma e com resultados melhores para todos? Certamente, as meninas de programas estão ali pela grana, pelo trabalho, são profissionais. Os caras também estão ali querendo sexo e sabem que o serviço épago. Mas isso não impede que ambos atinjam objetivos melhores se tudo for feito na paz, na calma, na tranquilidade. Mas se tiver ainda uma questão de pele, de química, aí então o negócio fica quente, o que não é proibido na relação cliente e prestadora de serviço. Não estou aqui defendendo amor, namoro, ciúmes, nada disso. Isso não cabe nessa relação. Mas a pele, a química, o tesão, a vontade, obeijo gostoso e saboroso, isso tudo cabe. No entanto, para que isso tudo possa acontecer, é fundamental que a escolha seja certa, bem feita. Tem uma música da cantora americana Donna Summer que se chama Hot Stuff (Coisa Quente) e ela resume um pouco isso que tento descrever. Uma frase da música diz o seguinte: “...looking for some hot sutff baby this evening” e que quer dizer “procurando por umagarota de coisa quente esta noite”. É exatamente isso! Acho que é isso que a gente tem que procurar quando vai atrás de uma menina de programa. E é por isso que entendo que a escolha é um grande passo que deve ser tomado com calma. Nem sempre a gente tem a possibilidade de acertar, mas tendo uma boa percepção de como as coisas funcionam, tendo um pouco de autocontrole e a cabeça aberta dá prachegar lá.




Voltando para o processo de escolha da menina... Eu estava lá sentando e analisando aquelas meninas que eu já havia mais ou menos selecionado visualmente e mentalmente. Uma delas até hoje me chama atenção. Ela tem aproximadamente 1,75m, cabelo claro, ondulado, quase crespo, na altura das costas, peitos grandes, fartos, pernas bonitas, uma bunda maravilhosa, e uma carapreparada... Naquela noite pensei em ficar com ela. Havia mirado ela como uma das possíveis escolhidas, pois ela me chamou a atenção mesmo. Outra que fiquei de olho foi uma morena, pele clara, boca insinuante, mãos bonitas, cabelo liso, seios médios, pernas quase longas e com uma bunda fantástica, bem redonda, bem feita. Esta também poderia ser escolhida.




A outra... bom, a outra,...
tracking img