Hospitalidade na hotelaria

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 43 (10603 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. UM BREVE HISTÓRICO SOBRE HOSPITALIDADE


A palavra Hospitalidade, de acordo com Walker (2002, p. 4), “(...) é tão antigo quanto à própria civilização (...). Deriva da palavra de origem francesa ’hospice’ e significa dar ajuda / abrigo aos viajantes”. O termo hospitalidade, como é usado nos dias atuais, segundos os teóricos teriam surgido pela primeira vez na Europa, acredita-se que foino início do século XIII e indicava hospedagem gratuita, ação de caridade que era proporcionada aos viajantes durante essa época.
A hospitalidade tomou forma no seio dos grupos sociais desde os seus primórdios, tal ponto foi possível descobrir através de fatos, dados e informações da Pré-história e da Antiguidade, a partir da bibliografia disponibilizada (CASTELLI, 2005). Devido a tal fato, apossibilidade de se esgotarem todas as vertentes, foram colocadas em pautas especiais, principalmente aquelas que mais contribuíram de uma maneira diretamente para a conceituação de hospitalidade, embasados nesse conceito de Castelli (2005) cabe-se ainda ressaltar que:
“Com o objetivo de melhor compreender o significado e a abrangência da hospitalidade e, além disso,identificar algumas iniciativas que, de alguma forma, contribuíram para materializar seu conceito e seu processo, é relevante destacar quatro momentos históricos distintos e diferenciados: os primórdios da civilização humana, as civilizações orientais antigas, a civilização grega e a civilização romana.” (CASTELLI, 2010. pág. 12)


Com base nessa citação de Castelli, o autor ainda ressalta aimportância de mencionar a contribuição que a culinária, os restaurantes, o ato de comer junto, do abrigar-se e deslocar-se, ou seja, as viagens; tiveram para a conceituação de hospitalidade.
O autor ainda cita uma retrospectiva, com o intuito de entender a conceituação e o significado de hospitalidade, e também com o objetivo de identificar algumas raízes ou iniciativas que de alguma forma,solidificam o conceito de hospitalidade. (CASTELLI, 2010)
“Deus criou o homem, e também, a hospitalidade! Afinal, ao perceber que Adão precisava de alguém com quem pudesse compartilhar, deu-lhe Eva como companheira. Além disso, o Criador acolheu Adão e Eva num paraíso. Foi também hospitaleiro, pois lhe franqueou tudo o que nele havia, com a restrição de não comer o fruto da árvoreproibida. A propósito, parece, numa interpretação livre, que essa proibição quis chamar a atenção para o fato de que o exercício da hospitalidade não significa um abrir as comportas em relação ao outro na relação visitante-visitado. A recíproca também é verdadeira. Parece que, no encontro entre visitante e visitado, existe sempre uma árvore proibida, situada entre ambos. Ou seja, uma distância, umaprivacidade do visitado, que cabe ser respeitada por parte do visitante, o mesmo ocorrendo na relação oposta. Por isso, visitante e visitado continuam sendo, em parte, estranhos um em relação ao outro.” (CASTELLI, 2010, pág. 20)


Segundo Castelli (apud. Bruzzelli, 2010, pág. 20),
“é essencial conhecer a evolução histórica das estruturas receptivas para dar-se exatamenteconta de como e por que nasceram determinadas soluções. Essas estruturas receptivas de cada época estão intimamente relacionadas com a cultura local, incluindo as peculiaridades relacionadas com o processo de hospitalidade.”


Embasado nesse contexto, a hospitalidade tem um amplo campo de conceituações, e além do abrigo, da comodidade, do servir, outro ponto importante para tal definição é aquestão do deslocamento. Segundo Castelli:
“O fato de o homem fixar-se em povoações não lhe supriu a necessidade de continuar viajando, em especial para efetuar trocas de produtos agrícolas e artesanais entre as diversas aldeias que foram surgindo. Esses intercâmbios consolidaram ainda mais a necessidade de acolher e hospedar bem os viajantes; afinal, eles eram os portadores de...
tracking img