Horta vertical

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3051 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PATOLOGIA DA AUDIÇÃO

Muitas pessoas não sabem como se referir a um surdo, se- devem chama-lo de deficiente auditivo, surdo-mudo ou, simplesmente, surdo.
Antigamente, no Brasil, usava-se o nome surdo-mudo para se falar a respeito das pessoas que não ouviam e que, por consequência, não falavam. Anos depois, alguns desses surdos-mudos começaram a desenvolver a fala, embora não deixassem de sersurdos. Hoje em dia, há quem chame o surdo de deficiente auditivo, fazendo com que alguns pensem que quem e surdo pode recuperar a audição. O surdo é aquele que já nasceu com esse problema e, na maioria dos casos, vai continuar assim, pois ainda não há uma maneira de se "implantar" a audição.

Uma pessoa que ouve e depois perde a audição pode conservar resíduos de audição, ou perde-lo totalmentede forma gradativa. Essa pessoa é chamada de deficiente auditiva.
Os surdos são contra o uso da denominação deficiência auditiva para definir a surdez dos indivíduos que já nasceram surdos.

(informação extraída de uma palestra de Fernando de Miranda Vaiverde, surdo, com permissão).

A SURDEZ ESTÁ DIVIDIDA EM TRÊS GRUPOS:

a) Condutiva - quando existe comprometimento do ouvido externoe/ou médio. Neste caso a pessoa ouviria menos, mais uma determinada ampliação seria o suficiente. Os problemas nesta área não provocam perdas de audição muito acentuadas.

b) Neurossensorial - quando existe comprometimento do ouvido interno, provocando perda auditiva grave. Incluem-se neste grupo os danos ao nervo auditivo.

c) Mista - associação das lesões condutivas e neurossensorial.Quando se fala em surdez, refere-se a todos os graus de falha na recepção auditiva. Contudo, do ponto de vista pedagógico (no que se refere à linguagem), pode-se classificar a surdez em dois grupos:

a- Os que nasceram surdos (natissurdos) e os que perderam a audição antes de aprender a falar, também denominados pré-linguais. Esses dois grupos apresentam dificuldades na aquisição da linguagem.b- Os que ficaram surdos após a aquisição da linguagem (ensurdecidos), também denominados pós-linguais. Os audiogramas abaixo seguem o padrão dos símbolos internacionais utilizados na marcação da Audiometria tonal Limiar.

CLASSIFICAÇÃO DO GRAU DE PERDAS AUDITIVAS

* Perda leve - escuta qualquer som, desde que ele esteja um pouco mais alto.
* Perda moderada - numa conversação,pergunta muito "hein?” ao telefone não escuta com clareza, trocando muitas vezes a palavra ouvida por outra foneticamente semelhante (pato/rato - réu/mel - cão/não).
* Perda acentuada - já não escuta sons importantes do dia a dia corno, por exemplo, o telefone tocar, a campainha, a televisão, necessitando sempre do apoio visual para entender o que foi dito.
* Perda severa - escutam sons fortescomo latido do cachorro, avião, caminhão, serra elétrica e não é capaz de escutar a voz humana sem a prótese auditiva.
* Perda profunda - escuta apenas os sons graves que transmitem vibração (helicóptero, avião, trovão)

Os fatores que acarretam a surdez podem ocorrer nos períodos pré-natal, perinatal ou pós-natal.

PERÍODO PRÉ-NATAL - período de gestação.

-ma formação da orelhaexterna, média ou interna.
- síndromes, má formação do ouvido relacionados com outras má formações, como do sistema cardíaco, esquelético, renal, genital e SNC.
- nutricionais, deficiência de vitaminas A, complexo B, vitamina K, iodo.
- química (medicamentos atotóxico, álcool)
- endócrinas (diabetes, hipotireodismo)
- irradiações
-infecções (rubéolas congênitas, herpes, parotidite(caxumba), sífilis congênita).
-anemias
-traumas
-incompatibilidade congênita.

PERÍODO PERINATAL - do nascimento até 24 horas de vida.

O OBS: O ouvido interno é o único órgão do corpo humano que já nasce pronto e do tamanho certo.
- hipofixia - (sofrimento fetal) são situações que levam a mudança de ambiente do bebê, como diminuição do oxigênio.
- hipermaturidade
-traumas...
tracking img