Homiletica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 159 (39602 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Prega a Palavra

Karl Lachler

PREFÁCIO DOS EDITORES

Nos últimos anos, a valorização da pregação expositiva tem se notabilizado no meio evangélico do Brasil. Entre as diversas explicações para o crescente interesse pela exposição bíblica, destaca-se a influência do Prof. Karl Lachler.

Inconformado com discursos evangélicos proferidos a cada domingo por milhares depastores que não consideram o texto bíblico suficientemente importante para expô-lo, Lachler concentrou seus esforços para mudar esta lamentável realidade. Suas concorridas aulas na Faculdade Teológica Batista de São Paulo criaram expectativa e desejo de se compreender o que seria a pregação expositiva e como se poderia ministrar a Palavra, segundo Sua natureza, para que fossem colhidos os frutosprometidos (Is 55.11).

Há mais de dez anos é cogitada a possibilidade de se reunir e colocar em forma impressa as lições do Prof. Lachler. Com sua saída do país em 1987, não se esvaneceu a esperança que, por fim, agora se concretiza, justamente na ocasião de sua primeira visita de retorno ao Brasil.

Edições Vida Nova se alegra por ter sido premiada com o privilégio de oferecer umafonte de água pura e fresca aos pregadores que desejam saciar sua sede de uma metodologia expositiva para o ministério da Palavra. O leitor encontrará muito mais do que uma convincente exortação ou filosofia motivadora para se tornar um expositor. Além de uma cuidadosa descrição da mensagem expositiva, o Dr. Lachler apresenta os passos essenciais que devem ser dados na pregação da Palavra eterna deDeus, em lugar de opiniões humanas.

Temos certeza de que muitos seminaristas e pregadores descobrirão nestas páginas uma resposta para a pergunta: "Que tipo de sermão facilita o acompanhamento do fôlego divino as palavras humanas?". Há dois mil e quinhentos anos, Jeremias disse: "O profeta que tem sonho conte-o como apenas sonho; mas aquele em quem está a minha palavra, fale a minhapalavra com verdade. Que tem a palha com o trigo? diz o Senhor.

Não é a minha palavra fogo, diz o Senhor, e martelo que esmiúça a penha?" (Jr 23.28, 29). Clamemos ao Senhor que inspirou Sua Palavra para que aqueles que anunciam o recado de Deus o façam igualmente sob Sua inspiração!

Russell P. Shedd, Ph.D.

Edições Vida Nova

PREFÁCIO DO AUTOR

A exposiçãobíblica semanal não é feita pela maioria dos pastores. Eles são ativistas e, literalmente, não podem parar para estudar. Alguns realmente tem medo de ficar a sós com Deus e sua Palavra. Outros pregadores não expõem a Palavra de Deus, simplesmente porque não redefiniram sua filosofia funcional sobre o ministério da palavra (At 6.4). Eles estudaram teologia, mas não fizeram através dela uma filtragemativa de suas filosofias de pregação e prática. O pragmatismo religioso domina a teologia deles muito mais do que se admite abertamente.

Como seminarista, eu gostava das aulas sobre pregação expositiva, mas por alguma estranha razão não usei aquele conhecimento ou prática no campo missionário. Em terras estrangeiras eu pregava rotineiramente homilias textuais e típicas. Agora parece tãoestranho o fato de ter trancado em meus arquivos tantas informações úteis sobre exposição bíblica!

Em nosso terceiro período no Brasil, Deus abriu as portas para eu e minha esposa trabalharmos com um grupo brasileiro da ABU. Isto se deu cerca de dez anos depois de eu ter guardado minhas anotações das aulas de pregação expositora. A análise que a ABU fazia da Palavra de Deus era caracterizadapor estudos bíblicos indutivos que envolviam parágrafos e capítulos inteiros. Eu ficava fascinado com a unidade de pensamento naqueles parágrafos bíblicos selecionados. Mais do que isso, eu era alimentado com o maná espiritual de Deus. Poderia minha pregação ser baseada em parágrafos inteiros e nutrir outras pessoas da mesma forma?

No início da década de setenta, eu lecionava num...
tracking img