Historico de santana do livramento por ivo caggiani

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3942 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
HISTORICO POR IVO CAGIANI
A FRONTEIRA RIVERA-LIVRAMENTO

Texto extraído do álbum que comemora os cem anos da criação de Rivera em 1962

Por O.M. BOLIVAR

O jornalista Indú Khushwant Sinch, ilustre membro da UNESCO ao referir-se a esta fronteira afirmava: "Nunca vi coisa igual no mundo pois todas as fronteiras que conheço estão guardadas por baionetas, arames farpados, etc. O que está, portanto longe de fomentar a amizade que é vista aquí".

Deixou-nos como lembrança estas significativas palavras que se encontram no pórtico do palácio de Delhi: "Se na terra houvese um céu, éste céu seria aqui, aqui, aqui..."

O espanhol Antonio Gamarra, disse: "La UNESCO lucha por la Riverización y el Livramento del mundo."

Os russos revelaram assombro mas nada disseram.

E estafronteira que foi campo de tantas batalhas, regadas com o sangue generoso de seus filhos hoje dá um grandioso exemplo de fraternidade ao mundo desnorteado e trémulo de medo.

O obelisco geodésico, pretendendo nos dividir, nada mais é do que um dedo apontando o infinito:lá se encontram as estrelas e os astros rolando no eterno movimento.E nós aqui nos encontramos seguindo o rumo desse dedo que apontapara a eternidade e a harmonia infinita. E êsse rumo nós, gratuitamente, risonhos e felizes, oferece-mo-lo aos homens que ainda nao aprenderam a viver a humanidade.

Se os homens das bombas atômicas, dos grandes exércitos amendrontados e cheios de armas que atestam a covardia e o terror, vissem de perto a nossa maneira de viver teriam, por certo, novos sonhos de esperanças etransformariam, a vida que tanto lhes amedronta, numa cousa melhor e mais digna de um homem que pensa.

Contrabandeamos uruguaias para cá e brasileiros para lá, ou viceversa; votamos lá e votamos cá; vivemos, enfim, num grande lar. Somos um mundo á parte e sentimo-nos superiores. A nossa pretensa linha divisória é um jardim florido onde os namorados se encontram e tecem romances, esquecidos doque vai pelo mundo. As criânças em cirandas álacres se perdem no esquecimento de si mesmas e cantam e brincam.

¿Qual a brasileira, qual a uruguaia?...Em nossas festas pátrias os soldados de ambos os paises,desconhecendo fronteiras, formam em ambas as cidades e prestam as mesmas homenagens aos heróis de nossas Pátrias.

Além, mais além, está o mundo que ainda nao nos conhece!

Além, maisalém, ainda existem homens que choram temerosos!

Além, mais além, existem lares destruidos pela sanha do homem e filhos que perambulam abandonados.

E a dor, a grande dor, o carro maldito continua esperando pelos póvos egoistas e maus; por aqueles que esquecem que somos todos irmaos e sonhamos pela mesma paz e felicidade!

¡Santana do Livramento e Rivera, minha terra querida, que o mundovolva seus olhos para ti e colha o teu salutar exemplo!

MENU



SANTANA DO LIVRAMENTO

Pasado, Presente e Futuro

por Ivo Caggiani - 1962

POVOAMENTO

As condições de nossa formação, processada em períodos de guerras, quando as instáveis fronteiras da Provincia eram defendidas com as pontas das lancas, as patas dos cavalos e o gume das espadas, em combates de peito a peito,de ombroa ombro, de pupila a pupila, não permitiam a fixação definitiva dos pioneiros e dos desbravadores.Daí a dificuldade de precisar com exatidão, com justeza, a data em que foi iniciado o povoamento de uma grande parte do Rio Grande do Sul. E Santana do Livramento é um desses exemplos.

O território onde está encravado o municipio, esteve completamente deserto alguns anos depois da conquista de1801. Entretanto, doi só em 1814 que o governo preocupado com a política de consolidação de posse do território da então fronteira do Río Pardo, concedeu inúmeras sesmarias aos que, pode-se afirmar, foram os verdadeiros povoadores desta zona fronteiriça, São eles: Antonio José de Menezes, Antonio Caetano da Silva, Antonio Ignacio, Belarmino Coelho da Silva, Antonio Alves Correa, Carlos José...
tracking img