Historiador

Páginas: 21 (5147 palavras) Publicado: 1 de setembro de 2013
roblema está em componente Core Text, da Apple.
Erro já foi corrigido, mas versões atuais ainda estão com o defeito.
Altieres Rohr
Especial para o G1


Comente agora
Um conjunto especial de caracteres árabes está travando aplicativos em aparelhos com os sistemas iOS - para iPhones, iPods e iPads - e Mac OS X para computadores da Apple. O problema foi revelado por um site russo naquarta-feira (28).
De acordo com a página russa, a Apple já saberia do problema há seis meses. Versões de teste do iOS e do Mac OS X já não possuem mais a falha. O erro acontece devido a um componente da Apple chamado Core Text, que é responsável pela exibição do texto em produtos da companhia.
Ao acessar uma página com a sequência, o navegador Safari trava. Receber uma mensagem de texto (SMS) no iPhoneou tentar listar redes Wi-Fi quando houver o conjunto no nome de uma rede também causará problemas no sistema.
A mensagem se espalhou pelas redes sociais na quinta e na sexta-feira (29 e 30), causando incômodos para os usuários dos produtos da Apple e colaborando para que o termo "iPhone" chegasse aos tópicos mais comentados no Twitter (Trending Topics).

De 1994 a 2002, o Brasil viveu tempospeculiares. Pagou para vender suas empresas e pagou para reeleger seu presidente. Nunca dantes na história deste país houve coisa igual. As páginas seguintes revelam como isso aconteceu, quem levou vantagem e quem pagou a conta. E por que os brasileiros, ainda hoje, desconhecem os donos das mãos que se enfiaram em seus bolsos naqueles oito anos. Para melhor entendimento da tragédia, antes dahistória uma historinha:
Imagine que o seu síndico, na reunião de condomínio, proponha a venda daquele galpão lá dos fundos da área comum que, na argumentação dele, só serve para atulhar os condôminos de dívidas, com chamadas extras para conservação e pintura e outras despesas. A assembleia acha razoável. Ele observa, porém, que o negócio deve ser atraente. Então, além do terreno e do prédio, ocomprador levará todas as máquinas, móveis, materiais e ferramentas que estiverem no galpão. Mesmo assim, adverte, não há garantia de cativar os interessados. Será preciso tornar a proposta ainda mais tentadora. “Há gente que quer comprar mas não tem o dinheiro”, repara. E sugere: “Sabem o nosso fundo de reserva? E se emprestássemos o valor para que, assim, o comprador possa nos livrar daquela coisainútil, que apenas consome os nossos recursos?” E a assembleia aprova o negócio.
O terreno e o galpão são passados adiante por R$ 50 mil. Financiados. Algum tempo depois, a propriedade vale quase 60 vezes mais, ou seja, R$ 3 milhões. Valorização de 5.940%. A principal pergunta que ocorre aos condôminos é: terá levado o síndico alguma vantagem na venda ou foi apenas estúpido? Essa é a dúvida. A certezaé que ele jamais será síndico novamente.
O síndico, o condomínio, os condôminos, o terreno e o galpão são fictícios. O que não é de faz de conta é a história.
No dia 6 de maio de 1997, sob a gestão do síndico Fernando Henrique Cardoso, o Condomínio Brasil vendeu o controle acionário da Companhia Vale do Rio Doce por US$ 3,3 bilhões. Financiados. Em 2008, diz a consultoria Economática, o valor demercado da empresa subira quase 60 vezes, ou seja, para US$ 196 bilhões. Valorização de 5.940%.
Antes de levada ao martelo, a Vale do Rio Doce já era a maior exportadora de minério de ferro do planeta. E dona do mapa da mina: uma de suas subsidiárias, a Docegeo, pesquisara, identificara e localizara as riquezas do subsolo brasileiro. Estão nas mãos da Vale vastas reservas de ferro, níquel,manganês, cobre, cobalto entre outros minerais. Senhora também da maior província mineral do mundo, Carajás, seu faturamento, em 2011, bateria nos US$ 30 bilhões. Quer dizer, faturou apenas num exercício mais de nove vezes o preço pela qual foi privatizada.
“Compre você também uma empresa pública, um banco, uma ferrovia, uma rodovia, um porto. O governo vende baratíssimo. Ou pode doar”, ironizou...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Historiadores
  • HISTORIADOR
  • Historiador
  • Historiador
  • historiador
  • Historiador
  • Historiador
  • Historiador

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!