Historia medieval

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 24 (5928 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Faculdade de Tecnologia e Ciência – FTC – EaD
Curso de Licenciatura em História

História Moderna

Piranhas/Alagoas, 18 de novembro de 2011.
José Acácio Silva Freitas



A importância do Renascimento Cultural e Cientifico para a formação do mundo moderno no Oriente.
Atividade orientada da disciplina de História Moderna, sob orientação do tutorCláudio Luiz.

Piranhas/Alagoas, 18 de novembro de 2011.
Faculdade de Tecnologia e Ciência – FTC – EaD
Curso de Licenciatura em História

História da América II

Piranhas/Alagoas, 18 de novembro de 2011.
José Acácio Silva Freitas



As relações entre os Estados Unidos e a América Latina nos séculos XIX e XX.
Atividade orientada da disciplina deHistória da América II, sob orientação do tutor Cláudio Luiz.

Piranhas/Alagoas, 24 de outubro de 2011.
Faculdade de Tecnologia e Ciência – FTC – EaD
Curso de Licenciatura em História

História do Brasil I

Piranhas/Alagoas, 18 de novembro de 2011.
José Acácio Silva Freitas



Os primeiros 30 anos de colonização no Brasil
Atividade orientada dadisciplina de História do Brasil I, sob orientação do tutor Cláudio Luiz.

Piranhas/Alagoas, 18 de novembro de 2011.
Os primeiros 30 anos da colonização no Brasil
O processo de colonização do Brasil foi consequência do já desenvolvido processo de expansão marítima realizado pelos portugueses. Durante o século XV, os portugueses ocuparam regiões estratégicas da Ásia e da África que poderiam serutilizadas como foco de expansão comercial. Posteriormente, o controle dessas áreas abrira espaço para que as primeiras práticas colonizadoras fossem empreendidas nas Ilhas de Açores e Madeira.
A conquista de rotas comerciais com o Oriente, tido até então principal área de fluxo comercial das nações europeias, fez com que a descoberta das terras brasileiras não fosse de muito interesse para aCoroa. Nos primeiros trinta anos de colonização, as únicas atividades se limitavam a realizar a extração do pau-brasil nas regiões litorâneas do país. Tal empreendimento contava com a colaboração dos índios, que em troca de alguns produtos e utensílios, realizavam a derrubada e o armazenamento da madeira.
No entanto, o repúdio de algumas nações contra o monopólio ibérico sobre a exploração dasterras americanas viria a transformar esse quadro. Nações como a França e a Holanda reivindicavam a adoção do princípio de uti possidetis para que os territórios coloniais fossem devidamente demarcados. Ao mesmo tempo em que protestavam, essas nações ameaçavam a hegemonia lusitana em terras brasileiras com o envio de expedições de reconhecimento do território tupiniquim.
Tais ameaças fizeram com que apolítica colonial portuguesa fosse modificada. No ano de 1530, o expedicionário Martim Afonso de Sousa fundou o primeiro centro de exploração colonial no litoral do atual Estado de São Paulo. Essa primeira ocupação deu origem à Vila de São Vicente que, tempos depois, teria a companhia de outros focos de ocupação localizados na região do Planalto de Piratininga. Muitos dos primeiros habitanteseram degredados e desertores que viviam marginalizados no Velho Continente.
A partir de então, a administração colonial contou com um primeiro sistema de distribuição organizado por meio da divisão do território. Essa divisão deu origem às chamadas capitanias hereditárias, grande extensões de terra que eram doadas para nobres, burocratas ou comerciantes influentes dentro da Corte lusitana. Aqueleque recebia alguma capitania era chamado de donatário e teria que cumprir com os princípios estabelecidos por dois documentos legais: a Carta de Doação e o Foral.
Esse primeiro sistema de controle e povoamento da colônia brasileira acabou não tendo grandes resultados. Com isso, os portugueses resolveram implantar um novo sistema administrativo mais centralizado e composto por representantes...
tracking img