Historia do parana

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 46 (11367 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
-------------------------------------------------
História
Ver artigo principal: História do Paraná
[editar]Primeiros tempos
Ver artigos principais: Colonização espanhola no Paraná e Bandeirantes (história)

Capitanias hereditárias (Luís Teixeira.Roteiro de todos os sinais..., c. 1586. Lisboa, Biblioteca da Ajuda
Os colonizadores europeus foram para o litoral sul da Capitania de SãoVicente, que é hoje aMicrorregião de Paranaguá que faz parte do estado do Paraná, com o seguinte objetivo: explorar as madeiras de lei, até o começo do século XVII.[28] No tempo em que Portugalpertencia à Espanha, período conhecido pelos historiadores como domínio espanhol, com a região do rio da Prata foi incentivado o contato dos vicentinos e a frequência do percurso da costa meridional foi garantida.A procura de índios e de riquezas minerais seria a razão da exploração da costa meridional que durou pouco e que recomeçou com intervalos.[28] Em direção a oeste, entraram os paulistas pelo litoral, à procura de indígenas, na mesma época em que Curitiba e Paranaguá no leste, tiveram a mineração como principal atividade econômica.[29]
Inúmeros aventureiros foram se dirigindo para a regiãode Paranaguá por acreditarem nas lendas que contavam que existissem grandes jazidas de ouro.[29] Na minas do sul do Brasil, onde em 1613, o próprio Salvador Correia de Sá assumiu o cargo de superintendente, cinco especialistas contratados diretamente de Portugal trabalhavam com ele dentro de três meses consecutivos.[28] O nobre português esteve à procura de uma onça de ouro mas as tentativas foraminfrutíferas e não deram certo.[28][30] O espanhol Rodrigo Castelo Blanco tinha profundos conhecimentos sobre as jazidas do Peru e, por isso o marquês de Barbacena o enviou para as minas do sul do Brasil, onde uma carta foi escrita à bico de pena ao monarca lusitano em 1680, demonstrando-o igualmente mais desiludido a respeito da lenda das minas de prata.[30]
O trabalho de extrair o ouro de aluvião, dito"de lavagem", continuou no final do século XVII, por meio do qual os recursos para a compra de produtos de outros lugares foram procurados por poucos habitantes do litoral paranaense, depois que os sonhos de grandes riquezas minerais foram deixados para trás.[29] Os índios que sobreviviam à matança eram aprisionados, e colocados para trabalhar na lavoura, na extração da madeira e outrosserviços.[30] No século XVIII, começaram-se a serem utilizados os escravos africanos[30] e de acordo com o censo de 1798 o número de escravos africanos era relativamente maior que o dos índios.[30]
A carta régia de 1648 criou a vila de Paranaguá, elevada à categoria de vila.[31]. Os chamados campos de Curitiba, cuja altitude gira em torno de mil metros, foram formados com a vila de Paranaguá uma sócomunidade.[30] A economia de Paranaguá era baseada na agricultura e a pecuária nos campos.[30] Curitiba foi elevada à categoria de vila em 1693.[32] Aos poucos, Curitiba passou ser o centro urbano mais importante do Paraná,[30] e para conseguir chegar a esta meta, foi preciso estabelecer a grande estrada do gado, ligando doRio Grande do Sul até Sorocaba.[33]
[editar]Província do Paraná

1823Províncias Imperiais
A comarca de Paranaguá e Curitiba foi criada por força do alvará de 19 de fevereiro de 1811, passando a fazer parte da capitania de São Paulo. O príncipe Dom João, cinco anos antes de ser coroado rei de Portugal, atendeu a pedido da Câmara Municipal de Paranaguá para que a comarca de Paranaguá e Curitiba fosse desmembrada e que fosse criada a Capitania do Paraná.[34] Dez anos depois,a disputa separatista foi formulada em aberto pela Conjura Separatista, cujo líder foi Floriano Bento Viana, porém, infelizmente não conseguiu sair vitorioso.[35][36]
Os então chamados "parnanguaras", submetidos aos comandantes da tropa local, continuaram mesmo após a independência do Brasil, embora a atividade política era expressa em diligências e petições que observavam a emancipação...
tracking img