Historia da bahia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1224 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
História da Bahia
Foi na Bahia, no ano de 1500 que o português Pedro Álvares Cabral avistou terras desconhecidas, onde hoje se localiza a cidade de Porto Seguro. A partir daí que começou a colonização européia na América do Sul.
* Descoberta e Colonização
Com a chegada dos primeiros portugueses ao Brasil, a região da Bahia começou a ser povoada na primeira metade do século XVI. Teve inicioa exploração do território onde foi feita a descoberta de uma matéria prima que veio a ser amplamente explorada: o Pau-Brasil. Começaram a ocorrer outras explorações aonde gradualmente veio chegando portugueses com interesses em terras novas.
O território baiano foi colonizado por expedições denominadas de Entradas, que partiam de Salvador, Ilhéus e Porto Seguro em direção ao interior do estado.Nos séculos XVI e XVII, o intuito das explorações do território era de povoar e reconhecer as terras descobertas, porem foi de grande ajuda para o reconhecimento inicial da geografia, da hidrografia, da fauna, da flora, e dos minerais da Bahia, onde também teve uma grande importância na demarcação do território baiano.
* Capitanias hereditárias
No território atualmente correspondente aBahia, foi formada cinco capitanias hereditárias que foram conservadas até a metade do século XVIII. Foram elas: Capitania da Bahia; Capitania de Porto Seguro; Capitania de Ilhéus; Capitania das Ilhas de Itaparica e Tamarandiva; Capitania do Paraguaçu ou do Recôncavo da Bahia. Posteriormente todas essas capitanias foram unidas a da Bahia tornando-se uma só.
* Província da Bahia
O territóriooriginal da província da Bahia compreendia a margem direita do Rio São Francisco e estava basicamente divido entre dois grandes feudos: a Casa da Ponde e a Casa da Torre, dos senhores Guedes de Brito e Garcia d’Ávila.
* Invasões Holandesas
No século XVII, ingleses e holandeses atacaram a Bahia. No período em que D. Diogo de Mendonça Furtado governava o estado, Salvador foi invadida pelosholandeses que venceram a resistência dos cidadãos que deixaram a cidade, eles dominaram Salvador de 1624 a 1625. Mas no ano de 1625 depois de vários conflitos os holandeses foram cercados e a cidade foi retomada pelos portugueses.
Por sua posição estratégica, à entrada da baía de Todos os Santos, se refugiavam por ali barcos inimigos e contrabandistas, o Governador Diogo Luís de Oliveira, determinou aconstrução de um forte em Morro de São Paulo no ano de 1631 sendo ampliado em 1730, onde se transformou em uma das maiores fortificações da costa. Os holandeses estiveram no morro de São Paulo, antes de atacarem Salvador em 1624 e utilizar o seu canal como tocaia para atacar navios lusos. Um ano mais tarde a armada de Boudewijn Hendriczzood se refugiou ali e ao ter conhecimento da retomada deSalvador pelos espanhóis e portugueses, rumou para o Norte.
Foram feitas outras tentativas de retomar Salvador por parte dos holandeses, porem nenhuma obteve sucesso, principalmente depois da construção, em um ponto extremamente estratégico da Baía de Todos os Santos, do Forte de São Marcelo. E com isso a Bahia se tornou referencia em resistência na Colônia, em especial aos holandeses que dominaramRecife.
Durante o tempo em que os holandeses ficaram em Recife, eles não deixaram de rondar a costa baiana, atacando Caravelas, Camamu e Ilhéus, porém todas as tentativas foram sem sucesso. Por causa dos ataques foi construído em Camamu o Forte de Nossa Senhora das Graças e possivelmente a construção do forte de São Sebastião em Ilhéus.
* Séculos XVIII e XIX
A economia do litoral foiextrativista. A princípio, o pau-brasil valorizado na Europa como pau de tinta era disputado por comerciantes portugueses, contrabandistas e piratas. Posteriormente foi incluída na pauta de exportação e contrabando madeiras para a construção naval e civil. Que eram cortadas entre Ilhéus e Valença. Em 1722 foi instalada uma serraria hidráulica em Camamu pelos jesuítas do Colégio da Bahia. No imposto...
tracking img