Historia da arte

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3818 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A ESTÉTICA COMO CIÊNCIA DA PERFEIÇÃO DO CONHECIMENTO SENSITIVO
*Alex Souto Arruda
Este artigo procura responder, de forma sintética, a questão da Estética enquanto ciência do conhecimento sensitivo, onde o artista se utiliza e vale-se da experiência afetiva e da natureza para exteriorizar as suas ações com a arte, devendo, assim, a Estética ser analisada, aqui, como exteriorização da sensação,em seu sentido etimológico.
Preliminarmente, vale esclarecer que a Estética, como conceito e disciplina filosófica, ou melhor, como um dos objetos de estudos da filosofia, surgiu no final do século XVIII com Alexander Baumgarten, que a definiu como: "a ciência do conhecimento sensitivo".
Esta ciência se propõe a investigar as capacidades naturais do conhecimento, suas potências edesenvolvimento, através de práticas perceptivas.
Logo, podemos afirmar que além de ser a ciência da arte e do belo, a Estética trata de estilos de vida, no modo singular de ser, ver e de estar no mundo, segundo a arte e seu desenvolvimento.
Portanto, analisar a arte é pensar a existência Estética do artista, valendo-se de um modo de vida ou de uma maneira de viver, já que o artista tem um domínio afetivo daarte e a exterioriza através de sua liberdade e do seu processo de percepção.
Do exposto, temos que, enquanto ciência da arte e do belo, a Estética visa à perfeição do conhecimento sensitivo, sendo esta perfeição uma apreensão da realidade através da percepção, dos sentimentos e da imaginação.

Leia mais em:http://www.webartigos.com/artigos/a-estetica-como-ciencia-da-perfeicao-do-conhecimento-sensitivo/14966/#ixzz26578FL10

Oque significa estética?
termo "estética" vem da palavra grega aisthésis, que significa percepção ou sensação.
Na antiguidade filósofos gregos começaram a conceber a estética a partir de objetos belos, produzidos em sua cultura. Surgiu então uma reflexão sobre as manifestações do belo natural e o belo artístico. O belo e a beleza passaram a ser objetos de estudoda filosofia. Segundo Platão, os elementos universais da beleza eram a proporção a harmonia e a união. Já para Aristóteles, eram a ordem, a simetria e a definição. Nesta época, a estética era estudada junto com a moral e a lógica. O belo só seria alcançado caso se identificasse com o bom e com os valores morais, ou seja, tudo, para ser belo teria que ser também bom e verdadeiro formando a unidadecom a obra.
Somente na idade média os filósofos intencionaram tornar a estética um ramo da filosofia independente da moral e da lógica. Ela adquiriu autonomia como ciência com a publicação do filósofo alemão Alexander Baumgartten, Aesthetica, que abordava de maneira nova a estética como "a ciência filosófica que compreende o estudo das obras de arte e o conhecimento dos aspectos da realidadesensorial classificáveis em termos de belo ou feio".
A estética é a parte da filosofia que se ocupa dos problemas, teorias e argumentos acerca da arte. Segundo a Wikipedia a estética é "um ramo da filosofia que tem por objecto o estudo da natureza do belo e dos fundamentos da arte. Ela estuda o julgamento e a percepção do que é considerado belo, a produção das emoções pelos fenômenos estéticos, bemcomo as diferentes formas de arte e do trabalho artístico; a idéia de obra de arte e de criação; a relação entre matérias e formas nas artes. Por outro lado, a estética também pode ocupar-se da privação da beleza, ou seja, o que pode ser considerado feio, ou até mesmo ridículo".
Inicialmente, a estética foi compreendida como teoria do belo, posteriormente como teoria do gosto e hoje é entendidacomo teoria da arte.
Algumas preocupações da estética são problemas como: O que é uma obra de arte? O que torna uma obra de arte bem-sucedida? Pode a arte ser um veículo da verdade? A arte é expressão ou comunicação dos sentimentos do artista? Qual a diferença entre compreender uma obra de arte ou não? Por que tiramos prazer estético do inesperado, como acontece com as tragédias ou com o horror...
tracking img