Histeria

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4518 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Recalque e foraclusão

Costumamos dizer que Freud começou pela histeria e Lacan pela paranóia, porque aquele começou com “Anna O” e este com “Aimée”.
Trago isso não por uma razão factual, mas conceitual.
Trabalhando os casos de histeria, Freud esteve, de preferência, elaborando o conceito de recalque, às vezes, no sentido amplo do termo, no sentido de defesa e, outras vezes, no sentidorestrito, ou seja, como uma defesa específica do sujeito histérico.
Isso significa que paradoxalmente Freud elaborava a noção de que um significante representa um sujeito para um outro significante, isto é, elaborava a noção de sujeito barrado.
Por outro lado, Lacan, elaborava o conceito de paranóia. Do ponto de vista conceitual, paranóia equivale à psicose, quer dizer, equivale a uma condição da qualnão se pode dizer que há sujeito barrado.
Na paranóia, não se pode dizer que um significante representa um sujeito para um outro significante. Na paranóia só se pode escrever S1S2 juntos, em holófrase.
Na paranóia não se pode escrever esse intervalo que geralmente representamos por essa flecha S1  S2. Quando há esse intervalo, há um efeito de articulação de um significante a um outrosignificante, efeito chamado de sujeito dividido.
Freud elaborava, através da histeria, o sentido conceitual de recalque, o que se pode chamar de alicerce da doutrina freudiana do sintoma.
Lacan elaborava, através da paranóia, o sentido conceitual de foraclusão, o que se pode chamar de alicerce da doutrina lacaniana do sintoma.
Retomo esses léxicos, recalque e foraclusão, para mostrar que em Lacanhá uma inversão de perspectiva. Considerar que o alicerce do sintoma é o recalque é uma perspectiva, e considerar que o alicerce do sintoma é a foraclusão, é uma perspectiva inversa.
Os antecedentes dessa inversão de perspectiva estão no “caso Schreber”, um caso de paranoia do ponto de vista conceitual, porém de esquizofrenia, de demência paranóide, do ponto de vista clínico.
Freud pensava queo mecanismo que condiciona uma psicose é a projeção, porém se corrige imediatamente e propõe chamar esse mecanismo de abolição simbólica, de foraclusão: “a característica mais notável da formação do sintoma na paranoia, é o processo que merece o nome de projeção e que se define assim: uma percepção interna é suprimida e ingressa na consciência sob a forma de percepção externa; mas acrescenta: foiincorreto dizer que a percepção suprimida internamente é projetada para o exterior, a verdade é, pelo contrário, que aquilo que foi internamente abolido retorna desde fora”.
O comentário introdutório, do editor, ao “caso Schreber”, diz que Freud prometera escrever mais sobre a projeção, que esse parece ser um dos manuscritos perdidos de Freud. Chego a pensar que dada a correção que Freudimediatamente introduziu, dizendo que não se trata de supressão, mas de abolição, que não se trata de projeção, mas de foraclusão, que se realmente houve algum manuscrito perdido de Freud, teria sido sobre a foraclusão e não sobre a projeção, dado que, afinal de contas, a foraclusão não foi destacada por Freud com a ênfase que merecia, cabendo a Lacan a tarefa de evidenciá-la no próprio Freud.

Teoriarestrita do sintoma

Isso nos leva a propor uma teoria restrita e uma teoria generalizada do sintoma. A teoria restrita do sintoma toma por alicerce, por mecanismo fundamental do sintoma, o recalque, e a teoria generalizada, toma por alicerce do sintoma a foraclusão.
Ao examinar o texto, de Freud, de 1915, sobre o recalque, um dos léxicos fundamentais da metapsicologia, verificamos que elepensa, é o que se chama de primeira teoria da angústia, que a angústia sucede ao recalque, que ela é efeito do recalque. O recalque é suposto como uma represa, uma contenção da libido, uma contenção do gozo que gera a angústia.
A hipótese do sintoma é que se trata de uma formação de compromisso. Este é um ponto de vista dinâmico, e que assim se enuncia: a pulsão visa a satisfação e funciona como...
tracking img