Histeria na contemporaneidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1918 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. Introdução

1.1 A Cirurgia plástica é uma forma de histeria na atualidade?
O presente trabalho tem por objetivo, refletir sobre o conflito psíquico em que se manifesta a histeria nos dias atuais. Inicialmente a histeria era um quadro psicopatológico caracterizado por paralisias, alucinações, afasias, convulsões, cegueiras, etc. No século XVIII, o discurso psiquiátrico dotado de umaconcepção materialista e evolucionista, encontrava uma grande dificuldade epistemológica ao entender e tratar esse fenômeno. A causa dessa dificuldade se situa na própria natureza do sintoma histérico, que apesar de sua expressão somática, não pode ser explicado através de fatores biológicos.

Através dessa patologia o pai da psicanálise pôde abordar e explicar processos e conceitos fundamentais de suateoria, tais como o inconsciente, o recalcamento e o sintoma.
2. Hipótese
Em suas inúmeras análises, Freud (1893) pôde constatar que o sintoma histérico se origina de um desejo inconsciente que é expresso pelo corpo, ou seja, é da ordem do psicossomático. Sendo assim, a neurose histérica é um mecanismo de defesa, que consiste em alienar o sujeito de um desejo que pela sua natureza é incompatívelcom a realidade ou os costumes da sociedade, e dessa forma evitar o conflito e a angústia gerados pela impossibilidade de satisfação. Porém, esse mecanismo é falho em si mesmo, pois o desejo no inconsciente se torna mais forte, e dessa forma retorna sob o véu do sintoma. A elaboração de um sintoma é justamente aquilo que marca o sujeito neurótico, pois se caracteriza como uma metáfora, na qual opróprio indivíduo desconhece a lógica de seu desejo.
As questões colocadas por Freud sobre a histeria confundem-se com as que ele coloca sobre a mulher. Seja porque histeria fosse mais frequente entre as mulheres, seja porque, como para todo homem a mulher era um enigma também para Freud. O fato é que podemos observar, até em suas últimas obras a pergunta “o que quer a mulher?”.
Nos dias atuaiso posicionamento da mulher, e consequentemente de seu corpo, como objeto de consumo, produzem novas formas de psicopatologia que acometem cada vez mais pessoas, e são basicamente resultados de mudanças de valores culturais. O desejo vicioso por plásticas e lipoaspirações, a compulsão pelas injeções de Botox e silicone, a anorexia, a bulimia, e de maneira geral, a luta pelo corpo perfeito, sãoexpressões patológicas de uma cultura que oprime o individuo a seguir padrões estéticos cada vez mais rígidos. Porém hoje com a massificação da mídia e a imposição do padrão de beleza tem trazido distorções psicológicas.
Há pacientes eternamente insatisfeitos consigo mesmos e que projeta na cirurgia plástica a solução dos seus problemas.
Segundo BEZERRA (2004). Se pensarmos no que relatadoanteriormente e do fato de o histérico ter o talento de se identificar e representar o desejo do outro, é imperativo ter em mente que aquela figura que eles procuram acima de tudo o satisfazer-se mais no mundo contemporâneo. As fantasias buscam impressões e se agarram ao que a sociedade oferece plástica, a imagem do corpo perfeito, anorexia, a existência de depressão por desamparo para atingir essaperfeição, a busca incessante de ter cada vez mais, já que a histeria tem como seu representante o corpo, mesmo sabendo o que Freud esclareceu em sua época. Então podemos dizer que o paládio da histeria está vivo em outra roupagem? E os que estão apresentando-se no nosso palco podem chamar-se de histéricas?
Essa simbolização, e, portanto essa nova forma de se posicionar, é justamente no lugar deobjeto de consumo alienado à lógica do mercado, arrastando a histeria para formas inusitadas de expressão.
Vivemos em um mundo que cultiva a aparência física como um atributo desejável por todos os que têm ou almejam ter sucesso. Nunca se viu uma procura tão grande por técnicas que nos façam melhorar nossa aparência física: academias de ginástica, clínicas de estética, cabeleireiros e é claro,...
tracking img