História e sistemas da psicologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1156 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de abril de 2010
Ler documento completo
Amostra do texto
HISTÓRIA E SISTEMAS DA PSICOLOGIA

Psicologia é a ciência da alma, ou da psique, ou da mente, ou do comportamento. Refere-se, na verdade, a um conjunto de funções que se distinguem em três grandes vias: a via ativa (movimentos, instintos, hábitos, vontade, liberdade, tendências, e inconsciente); a via afetiva (prazer e dor, emoção, sentimento, paixão, amor); e a via intelectiva (sensação,percepção, imaginação, memória, idéias, associação de idéias).

Estas três vias se articulam em grandes sínteses mentais, tais como: atenção, linguagem e pensamento, inteligência, julgamento, raciocínio e personalidade (Meynard, 1958). Estas funções também são conhecidas como, cognitivas, afetivas e conativas. As cognições são as capacidades do intelecto, as afeições são os sentimentos e emoções, e aconação se refere às nossas atividades, que são as respostas expressivas ou comportamentais. A conação como uma expressão de si para o outro traz sempre implicações, sejam boas ou más.

Sabemos que a nossa história de vida caracteriza-se por um longo desenvolvimento físico e mental. Este desenvolvimento pode encontrar, em sua trajetória, fatores favoráveis e desfavoráveis. Ele recebeinfluências dos grupos sociais que nos envolvem em diferentes camadas e de diferentes modos. O desenvolvimento psicológico consiste na formação gradativa de sínteses mentais. Estas sínteses expressam-se no nosso modo de ser e de agir que juntamente com nossas características herdadas constituem a personalidade.

Pode-se dizer, então, que o estudo da psicologia organiza-se: no interesse do conhecimento dasfunções psicológicas básicas em suas três vias; no interesse de saber como estas funções se desenvolvem; no interesse de saber o que é facilitador ou impeditivo deste desenvolvimento (Seriam ambientais? Seriam neurofisiológicos? Seriam restritos à área dos afetos? Seriam problemas na formação de hábitos? Seriam existenciais? Seriam comportamentais? Seriam cognitivos? Seriam sócio-econômicos?Seriam ecológicos?); no interesse de saber como propor tratamentos para os fatores impeditivos do desenvolvimento em todas as fases da nossa vida (pré-natal, infância, adolescência, adulto jovem, adulto, envelhecimento e morte).

A psicologia interessa-se ainda pelo ambiente em que vivemos, pela arquitetura de nossa casa, pela organização da nossa cidade (vida comunitária, trânsito, ruídos,violência), por nosso desempenho na escola, pelo modo como os professores desenvolvem suas tarefas, pela nossa escolha profissional, pelo nosso relacionamento com a família e com os amigos, pela nossa adaptação e satisfação profissional, pela escolha de nossos parceiros afetivos (namoro, casamento, divórcio, relacionamento com os filhos) e pelos nossos desapontamentos e frustrações. O melhor modo de obtereste conhecimento e de transformá-lo em ferramentas de atuação profissional é motivo de muita polêmica e inspiração para uma grande proliferação de teorias. Em outras palavras, ainda temos muito que aprender sobre a complexidade deste homo sapiens.

O campo da psicologia é muito vasto. Inclui atividades consagradas como a psicologia clínica, escolar, atividades em pesquisas básicas como o estudodos processos psiconeurológicos e memória, e um enorme conjunto de possibilidades aplicadas e de pesquisa que inclui matemática, física, informática, engenharia, enfermagem, trânsito, ecologia, psicofísica, genética, administração, comunidade, sociologia, antropologia, educação e marketing. Um estudante de psicologia que é naturalmente curioso, que gosta de desafios e que consegue antever os rumosdo desenvolvimento social e econômico terá um papel destacado na profissão e muito sucesso.
Na verdade, a psicologia é uma ciência aplicada, mas também uma ciência básica de grande importância para qualquer campo de conhecimento. Uma maneira de entender o vasto campo da psicologia é distinguir suas duas grandes tradições. De um lado, o interesse em saber o que é o nosso intelecto, isto é, a...
tracking img