História nr-35

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 5 (1219 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 14 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CEPROVI CURSOS TÉCNICOS
TÉCNICO EM ENFERMAGEM DO TRABALHO



MARISETE RODRIGUES DE FREITAS





NORMAS NR-35
PROF(a): FLÁVIA DE SOUZA FERNADE






FLORIANÓPOLIS
2012
MARISETE RODRIGUES DE FREITAS




NORMAS NR-35




Disciplina admistrada pelo professor(a) Flávia Lemanic com objetivo de falar sobre NR-35 e todas as suas normas e leisque a constituem.





FLORIANÓPOLIS
2012

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO.............................................................................................................3
2 OBJETIVO E DEFINIÇÃO.........................................................................................4
3 ALTURA MÍNIMAESTABELECIDA......................................................................4
4 RESPOSABILIDADES................................................................................................4
4.1 CABE AO EMPREGADOR.....................................................................................4
4.2 CABE AOS TRABALHADORES.............................................................................5
5 CAPACITAÇÃO ETREINAMENTO.......................................................................6
6 ANÁLISE DE RISCOS E CONDIÇÕES IMPEDITIVAS........................................6
7 CONCLUSÃO...............................................................................................................8
8 BIBLIOGRAFIA..........................................................................................................91. INTRODUÇÃO

Este trabalho visa desenvolver um raciocínio utilizando os fatos existentes e o que já se conhece sobre Certificação de Ambientes de Trabalho. O que a NR-35 irá influenciar na proteção do trabalhador em altura, chamando a atenção dos profissionais para as suas questões subjacentes a ela.


















2. OBJETIVOE DEFINIÇÃO

Esta norma foi elaborada para proteger os trabalhadores dos riscos dos trabalhos realizados em altura nos aspectos da prevenção dos riscos de queda. Conforme a complexidade e riscos destas tarefas o empregador deverá adotar medidas complementares inerentes a estas atividades. Por isso, esta norma foca na gestão da segurança e saúde dos trabalhos em altura mais genérica eabrangente.

3. ALTURA MÍNIMA ESTABELECIDA

Muitas normas foram tomadas para gerir regras a serem seguidas. Considera-se trabalho em altura toda atividade executada acima de 2,00 m do nível inferior, onde haja risco de queda. Adotou-se esta altura como referência por ser a altura com 2,0 m de desnível consagrada em várias normas, inclusive internacionais. Facilita a compreensão eliminandodúvidas de interpretação da Norma e as medidas de proteção que deverão ser implantadas. Trabalho em altura é, portanto, qualquer trabalho que requeira que o trabalhador esteja posicionando em um local elevado, e que ofereça risco de queda. As atividades de acesso e a saída do trabalhador deste local também deverão respeitar e atender esta norma.

4. RESPONSABILIDADES

4.1 CABE AO EMPREGADORa) garantir a implementação das medidas de proteção estabelecidas nesta Norma;
b) assegurar a realização da Análise de Risco – AR e, quando aplicável, a emissão da Permissão de Trabalho – PT;
c) desenvolver procedimento operacional para as atividades rotineiras de trabalho em altura;
d) assegurar a realização de avaliação prévia das condições no local do trabalho em altura, estudando,planejando e implementando as ações e medidas complementares de segurança aplicáveis;
e) adotar as providências necessárias para acompanhar o cumprimento das medidas de proteção;
f) garantir aos trabalhadores informações atualizadas sobre os riscos e as medidas de controle;
g) garantir que qualquer trabalho em altura só se inicie depois de adotadas as medidas de proteção definidas neta...
tracking img