História econômica do brasil – caio prado júnior

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (831 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Resenha
História Econômica do Brasil – Caio Prado Júnior

No livro História Econômica do Brasil, o autor Caio Prado Júnior caracteriza a formação econômica da América, focando no territórioque constitui o Brasil. Essa resenha contempla os capítulos que retratam desde a condição de descobrimento e ocupação do território brasileiro – contextualizando com a condição social e econômica daEuropa – até a instalação das atividades produtivas que serviram de base para a economia da colônia.
É imprescindível para qualquer estudo que vise compreender o processo de formação do territóriobrasileiro (ou qualquer outro território da América) analisar o contexto internacional, sobretudo da Europa Ocidental. A busca por novas rotas; pela quebra do monopólio italiano e mouro nacomercialização das especiarias indianas; e pela conquista de áreas da África fez o europeu, primeiramente os portugueses e depois os espanhóis, se lançarem ao mar. Dar-se início à expansão marítima.
O autorcoloca que o “descobrimento” da América se deu ao “acaso”, na busca pelo “caminho das Índias”. Os portugueses tentaram contornar o continente africano, mas acabaram tendo sua rota desviada por fatoresmarítimos, já os espanhóis esbarram no continente americano na tentativa de dar a volta no mundo e chegar à Índia. Por muito tempo, a América foi considerada apenas um obstáculo para acomercialização das especiarias, devido ao imediatismo demandado pela expansão comercial européia.
Apesar do relativo abandono da América por parte dos Europeus, havia um extrativismo nômade de produtos nesta,tendo como base os pescados, a madeira e as peles, mas em nenhum momento desse período extrativista se deu início a um povoamento permanente do território brasileiro. O primeiro produto extrativo a serexplorado aqui foi o pau-brasil. A extração de pau-brasil tinha que ser nômade, pois as árvores eram dispersas, e mesmo que esta demandasse mão-de-obra, os nativos encarregavam-se da extração em...
tracking img