História do serviço social no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 10 (2276 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 5 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
SERVIÇO SOCIAL

HERICSEN CRISTINE FARIAS FIDELIS DA SILVA

História do Serviço social no BRASIL

Cruzeiro do Sul - AC
2011

hERICSEN cRISTINE fARIAS fIDELIS DA sILVA

História do serviço social no brasil

Trabalho apresentado ao Curso de Serviço Social 1º perido da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná.Orientador: Adarly Rosana Goes, Sergio de Goes Barboza, Lisneia Rampazzo, Márcia Bastos.

Cruzeiro do Sul - AC
2011

sumário

INTRODUÇÃO 02

DESENVOLVIMENTO03

CONCLUSÃO 08

REFERÊNCIAS 10

INTRODUÇÃO

O Serviço Social construiu uma tranjetória histórica como profissão no Brasil ao passar dos anos. Resconstruturou ecriou compromissos, inovações e ligações entre as classes sociais distintas, desafio que o meio profissional enfrenta até os dias atuais.
O assistencialismo surgiu atraves da Igreja católica e com ajuda para a sua realização da classe femenina. No principio possuia o objetivo de ajudar os mais desfavorecidos na sociedade.
Porém, com o passar dos tempos, o serviço social tomououtros rumos, pois a classe dominante e o Estado começou a se aproveitar da influência do assistencialismo para controlar e subordinar a classe operária.
Por fim, o Serviço Social sempre existiu com o objetivo de ajudar as classes, mostrando a melhor forma de entrar em harmônia o capital com o trabalho, para que assim todas as classes podessem se “beneficiar”.

História do Serviço Social noBrasil

O Serviço Social no Brasil está ligado à Igreja Católica para a recuperação e a defesa de seus interesses junto às classes suburbanas e à família operária “ameaçada” pelos pensamentos comunistas. Como estratégia dos setores dominantes para sua legitimação, o Estado incorporou posterirormente para a implementação de políticas assistencialistas buscando amenizar os desentendimentosdas classes e é apartir desse enfrentamento da questão social que ocorre sua institucionalização e se altera sua “clientela” para o atendimento da classe operária.
A questão social e suas várias expressões são a matéria prima e o objeto do trabalho do profissional e sua origem esta enraizada na contradição fundamental que delimita a sociedade capitalista, a produção se torna sempre maissocial e o próprio trabalho, as condições e os resultados do mesmo é cada vez mais privado.
A profissão do serviço social, que participa dessa reprodução da sociedade, é historicamente determinada, sendo a atuação dessa categoria articulada de maneira diversas conforme a conjuntura social, política e econômica.

Segundo Netto (1996: 89):
[...] as profissões nãopodem ser tomadas apenas como resultados dos processos sociais macrossópicos – devem tambem ser tratadas cada qual como corpus téoricos e práticos que, condensando projetos sociais (donde as suas inelimináveis dimensões ídeo-políticas), articulam respostas (teleológicas) aos mesmos processos sociais.

O conjunto de leis sociais foi implementado pelo Estado corporativista, principalmente noEstado Novo, pois a presença do Estado significava o reconhecimento da politica da classe operária e da necessidade que seus interesses fossem respeitados. Esse processo de regulamentação do mercado de trabalho e dominação sobre a força de trabalho proletária incentivou a alienação do trabalhador e impediu o desenvolvimento autônomo da classe mencionada. E no meio dessas contradições sociais...
tracking img