História do pensamento contábil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 32 (7831 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UFPB

História do Pensamento Contábil

João Pessoa 2011

A Evolução do Pensamento Contábil.

Definição de pensamento Contábil.
Primeiramente, precisamos entender o conceito de pensamento, este indica um conjunto de fenômenos que se podem ou não conhecer.
Por outro lado, o pensamento contábil reflete as idéias, opiniões, e reflexões dos contabilistas em determinada época em relaçãoa um conjunto de fenômenos históricos vividos pela contabilidade em relação ao seu objetivo. E o objetivo principal da Contabilidade é o de fornecer informações úteis para os seus usuários.
Além disso, o pensamento contábil possui algumas peculiaridades, quais sejam:
• Nem todos os pensamentos convertem-se em teorias;
• Nem todos alcançavam valor histórico;
• Precede a teoriacontábil.

Finalmente cabe destacar que as escolas de pensamento contábil são formadas a partir de um conjunto de pensamentos simultâneos nas mentes dos contabilistas.

Arqueologia da contabilidade
A arqueologia da contabilidade é fruto de estudos científicos de restos humanos, ou seja, na pré-história, isto porque esses fatos ocorreram antes do aparecimento da escrita.

As Fichasde Barro
As fichas de barro são classificadas em duas categorias:
As Simples, que possuíam a forma de esferas, cilindros, triângulos, retângulos e revelam traços de 8000 a.C., sendo usadas principalmente em zonas rurais.
As Complexas, também com uma grande variedade de formas, porem com incisões ou pontuações, eram usadas em muitas cidades e nos arredores dos templos. Essesobjetos eram moldados à mão e endurecidos com calor.
As escavações revelaram que as quarenta e nove fichas perfuradas representavam a garantia de que o pastor havia recebido o rebanho e possuía uma divida com o proprietário. Cada ovelha era representada por uma ficha, e quando uma era vendida, ou transferida de pasto, a ficha correspondente ao animal era transferida para outra caixa,registrando a ocorrência.
Historicamente, a contagem envolveu três fases evolutivas, a primeira fase envolvia a combinação de um sinal com uma mercadoria, repetindo o sinal para cada unidade adicional do produto. A segunda fase, contagem concreta, caracterizava-se pelo relacionamento através de fichas concretas com palavras representando números específicos. Na terceira fase na evolução da contagemdesenvolveu o símbolo numérico, liberando a contagem de um conjunto especifico de coisas, criando números gerais suficientes para a contagem de qualquer coisa e criando a noção abstrata de número.
As transações comerciais feitas por transferências de fichas de barro, representando a entrada ou saída física de ativos, foi considerada por muitos pensadores contábeis como um sistema departidas dobradas superior ao sistema de hoje, pois uma impressão sobre um envelope revelava imediatamente a situação patrimonial.
As principais características do sistema contábil de partidas dobradas através de fichas de barro são as seguintes:
a. Realidade física (transferência de ativos): entradas de fichas num envelope indicavam um credito, e uma saída indicava um debito, e o numero defichas indicava a quantidade de cada coisa;
b. Realidade social (propriedade e declaração de débitos): as fichas impressas na parte externa do envelope indicavam a existência de um debito já uma ficha dentro do envelope, equivalia à realidade social.
c. Características do controle: o controle empírico era feito através de um inventario, comparando com a quantidade na ficha, e casohouvesse alguma diferença, saberiam se algum ativo havia desaparecido, ou se a ficha teria sido perdida. O controle tautológico era feito com a contagem de fichas no envelope e sua comparação com os impressos na superfície do mesmo, e caso os dois não fossem iguais, haveria ocorrido algum erro de registro.

Sistema de Tábuas
Após os registros das fichas de barro, surgiram as tabuas de...
tracking img