História do mobiliário e da arte antiga

Páginas: 17 (4010 palavras) Publicado: 1 de novembro de 2011
Caro Acadêmico,

Tendo em vista a suspensão das aulas presenciais. Peço que façam a leitura e interpretação dos textos a seguir. Após, elaborem um texto (síntese/resumo) apresentando seu pondo de vista sobre o assunto. Este, por sua vez deve conter no mínimo duas laudas (páginas), se preferir apresente exemplos do assunto abordado.

A síntese deve ser realizada até a data de09/08/09, e enviada ao meu e-mail, somente assim suas presenças serão registradas no período de 31/07 a 09/08/09.

Qualquer dúvida entrem em contato pelo e-mail renatalj@fag.edu.br.

Um abraço a todos, previnam-se e bom trabalho.

Prof. Renata Justino

Variação Linguística

A língua não é una (com N mesmo), ou seja, não é indivisível; ela pode ser considerada umconjunto de dialetos. Alguém já disse que em país algum se fala uma língua só. Há várias línguas dentro da oficial. E no Brasil não é diferente. Cada região tem seus falares, cada grupo sociocultural tem o seu. Pode-se até afirmar que cada cidadão tem o seu. A essa característica da Língua damos o nome de variação linguística.
Qualquer cidadão, quando resolve emitir algumas palavras, faz isso nãoisoladamente. As frases ditas por cada um de nós não são construídas por nós próprios, mas sim por tudo o que nos fez tornar o que somos hoje: nossa família, a terra em que nascemos e em que vivemos, as escolas em que estudamos (principalmente nas séries iniciais), as pessoas com as quais convivemos, os livros que lemos, os filmes a que assistimos, enfim, nossa maneira de falar é formada, não écriada. E é formada pouco a pouco. Aliás, nunca é totalmente acabada. Imagine um idoso que nunca aprendeu a ler nem a escrever entrando em contato com as letras; seu mundo se transformará. Ele se apoderará de um conhecimento nunca antes imaginado. Passará a usar expressões desconhecidas até então e se tornará um cidadão de fato. O mesmo acontece com os indivíduos que aprenderam a ler e a escrever,mas que não leem nem escrevem jamais. Se passarem a entrar em contato com o mundo das letras, por meio de romances, contos, textos filosóficos e poesias, transformarão sua visão de mundo e passarão a ter um novo falar, uma vez que terão o que falar: aquilo que leram.
A variação linguística mais evidente é a que corresponde ao lugar em que o cidadão nasceu ou no qual vive há bastante tempo.Há jeitos de pronunciar as palavras, há melodias frasais diferentes de região para região. A variação mais famosa do Brasil é o “s” chiante do carioca da gema.
Antes de continuar, um adendo ao que acabei de escrever: o adjetivo “chiante” não é depreciativo ao modo de falar do carioca, e sim um termo usado na fonologia – ou fonética – que representa um som cujo ponto de articulação épré-palatal, como ocorre nas palavras “chá” e “já”. É assim que o carioca pronuncia o “s”. E a locução “da gema”? Você sabe o significado dela? É o mesmo que “sem mistura, genuíno, puro”. Carioca da gema, portanto, é o cidadão nascido na cidade do Rio de Janeiro; não aquele que para lá foi e lá vive há muitos anos.
Voltemos à variação linguística, então: dizia eu que a mais famosa é o “s” chiantedo carioca. É a mais famosa, mas não é a única. Outra bastante perceptível pelo visitante é o “r” retroflexo do londrinense quando pronuncia palavras como “porta, carne, certo” e do piracicabano quando pronuncia as mesmas palavras do londrinense e também as que têm “r” entre vogais: “cara, cera, tora”. Retroflexo significa “curvado para trás, flexionado para trás”. É o que acontece com a línguaquando ocorre a pronúncia das palavras apresentadas: a ponta dela é flexionada para trás, às vezes até exageradamente. É uma pronúncia idêntica à de “car” em Inglês.
Também o “l” (ele), na região de Pato Branco, PR, que é alveolar, mesmo antes de consoante e no final da palavra. Alveolar é o nome dado à consoante que, quando pronunciada, é articulada com a ponta da língua próxima ou em...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • História da arte do mobiliário
  • História Antiga A Arte da Persuasão
  • História da arte antiga e medieval
  • Trabalho Artes Historia Antiga
  • História da arte
  • história da arte antiga e a idade média
  • Estética e História da Arte
  • Historia do Mobiliario

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!