História de um silêncio:a guerra contra o paraguai (1864-1870) 130 anos depois carlos guilherme mota

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4700 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Guerra do Paraguai: história e polêmica

História de um silêncio:
a guerra contra o Paraguai (1864-1870) 130 anos depois
CARLOS GUILHERME MOTA
"A malquerença antiga da América chamada espanhola contra os descendentes de portugueses, agravadas pelas prevenções que sugeriam suas instituições características - a monarquia e o trabalho escravo - poderia ter conseqüências imprevisíveis. Ahostilidade contra o Brasil, manifestada desde a última intervenção no Uruguai, e agravada, principalmente nos Estados do Pacífico, ao serem divulgados os termos do Tratado da Tríplice Aliança, não poderia senão diluir-se e amenizar-se com o fato de não se achar ele só na campanha contra o ditador de Assunção". Sérgio Buarque de Holanda, em Do Império à República, 1972

E

M NOVEMBRO DE 1864 oParaguai declarou guerra ao Brasil, invadindo a região de Mato Grosso, zona de disputa entre colonos e seus respectivos governos há mais de 200 anos. Portanto, o tema deste colóquio envolve mais de três séculos de História e solicita a discussão de modelos de colonização, de reflexões sobre o colonialismo e o neocolonialismo na América Latina, sobre regimes de governo, sobre "civilização e barbárie"(Sarmiento) e sobre as questões geopolíticas que marcaram a época.

A rigor, não seria permitido pensar que foi nessa conjuntura que a idéia de América Latina se adensou? Afinal, contemporâneos da Guerra da Tríplice Aliança também foram o fuzilamento do arquiduque Maximiliano de Áustria, no México, em 1867, e a posse do ditador-presidente Juarez. No Peru, a tomada de poder pelo general Prado, em1865, contra a Espanha (depois fazendo a Guerra do Pacífico, ou Salitrera, contra o Chile e a Bolívia). Foi nessa mesma altura que começou a ação de José Marti, em Cuba, desdobrando-se nos anos 70 em Cuba, Espanha, Cuba novamente, Estados Unidos e Cuba outra vez... Ampliemos o foco: aquela foi também uma época de consolidações, como a da República dos Estados Unidos da Venezuela em 1864. No anoseguinte, 1865, as Cortes Espanholas são obrigadas a reconhecer a independência de Santo Domingo e o governo de José Maria Cabral. Fato contemporâneo ainda o grito de independência de Lares, em Porto Rico, quando se constitui um governo republicano presidido por Francisco Ramirez. Nesse tempo Santo Domingo, Porto

Rico, Panamá e Haiti começam a entrar na esfera de ação direta dos Estados Unidos.Esse foi ainda o período em que ocorreram pesados investimentos de capitais estrangeiros na América Latina, sobretudo em infra-estrutura, como estradas de ferro, portos e serviços públicos. Tem início a imigração européia em massa, direcionada à Cuba, ao Brasil e, sobretudo, à região de clima temperado do estuário do rio da Prata. Os números são altos: entre 1855 e 1874 cerca de 250 mil europeus aoBrasil e de 800 mil à Argentina e ao Uruguai.

* * *
A guerra do Paraguai, ou a Guerra da Tríplice Aliança, ou mais propriamente a Guerra contra o Paraguai marca indelevelmente a História contemporânea da América Latina. Foi a maior guerra da História da América do Sul. Pode ser comparada - em violência, em extensão, mas não em seus resultados - à Guerra Civil que à mesma época viveram osEstados Unidos da América do Norte, com seus números assustadores: a Guerra Civil mobilizou cerca de 2,5 milhões de homens numa população de 33 milhões de habitantes. Todavia, "os mortos que importam têm que reunir certos requisitos", como escreveu o editor italiano Franco Maria Ricci, na apresentação de uma belíssima obra sobre as pinturas de Cándido López, o principal documentarista da guerra contrao Paraguai. Com efeito, nem todos os mortos são iguais. Conversando com Jorge Luiz Borges, Ricci descobriu a sanguinolência dessa guerra. A mais sangrenta do século XIX. E que, como sabem os leitores de diários, os mortos que importam verdadeiramente têm que reunir certos requisitos: "Os mortos do hemisfério sul importam certamente menos que os do hemisfério norte"(l). A dramaticidade do...
tracking img