História das políticas públicas de saúde no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1065 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A EVOLUÇÃO DA HISTÓRIA DAS POLÍTICAS PUBLICAS DE SAÚDE NO BRASIL

Inicio do século XX, denominado o século das ciências, medicina e do progresso, e se iniciava com a epidemia de várias doenças no Rio de Janeiro e São Paulo, tais como:
✓ Cólera;
✓ Varíola;
✓ Tuberculose;
✓ Febre amarela;
✓ Malária;
✓ Pestes.
O governo nãodispunha ainda nenhum tipo de assistência aos doentes, os ricos pagavam seus médicos, já os pobres recorriam às benzedeiras e a caridade das Santas Casas de Misericórdia que era mantida pela igreja.
A grande preocupação desta época era, como os Coronéis do Café e alguns Industriários iriam colocar a mão de obra para trabalhar, pois os com o fim da escravidão eles contratavam imigrantes, eesses se recusavam a vir devido às várias epidemias que assolava o Brasil. Toma-se a atitude de saneamento de portos, ferrovias, fazendas e cidades.
Osvaldo Cruz é nomeado com Diretor Geral da Saúde Publica e funda o Instituto Fitoterápico de Manguinhos para a produção de vacinas, organizou e implementou as instituições publicas de higiene e saúde, institui quarentena para os doentes demoléstias contagiosas.
Instituída a vacinação de varíola obrigatória, por motivos políticos o povo é conduzido a lutar pela não obrigatoriedade da mesma, a saúde é tratada como questão de policia.
Em 1904 Emilio Ribas conclui o saneamento do porto de Santos, a primeira grande obra sanitária no Brasil.
1918 a gripe Espanhola assola o Brasil, e o governo nada faz a respeito da saúdeda população.
Em 1923 Lei Eloi Chagas, criação do CAP – Caixa de Aposentadoria e Pensão, que visava à aposentadoria e assistência médica, para os trabalhadores das industrias, e quem controlava a saúde no Brasil era o Ministério da Justiça.
Paula Santos voltava após realizar curso Sanitarista e cria o Centro de Saúde, o qual médicos e educadores sanitários substituem os guardas,inspetores e delegados de policia de cuidarem das causas da saúde.
1930 após assumir a presidência Getulio Vargas uniformiza a estrutura da Saúde, em 1934 cria o Instituto de Aposentadoria e Pensões por categorias profissionais substituindo a CAP’s, onde todos tinham de contribuir para poderem ter direito a aposentadoria e assistência médica, somente quem pagava teria o direito de utilizar osbenefícios.
Entre 1940 e 1945 surge o S.E.S.P para combater epidemias na Amazônia, como a malária, pois se iniciava a corrida da borracha, e este programa era subsidiado pelos Estados Unidos, o maior interessado neste produto.
A partir de 1945 as industrias Farmacêuticas Americanas se instalam no Brasil.
O Brasil adota o modelo americano de saúde e começa a construir grandeshospitais e equipar com aparelhagem moderna, cria os médicos especialistas, tudo isso utilizando o dinheiro dos IAP’s, para alavancar a economia do país.
Em 1953 Getulio Vargas cria o Ministério da Saúde, com ações de saúde publica com programas verticais, isso é tratamento por tipo de doença, criando os sanatórios para os tuberculosos, leprosários para os leprosos e hospícios para os loucos,porém tinha uma linha que não concordava e defendiam que a saúde deveria se para todos.
Em 1960 unificação de todos os IAP’s, nascia também à medicina de grupo (empresas medicas privadas).
De 1964 a 1967 a saúde não é tida com importante, e começa o sucatiamento da saúde. Ainda em 1967 é implantado o Instituto Nacional de Previdência Social - INPS, unificando todo o sistemaprevidenciário IAP’s e outros órgãos, tornando os únicos e concentrando as contribuições previdenciárias do país, incluindo as industrias, comércios e serviços, controlando todas as aposentadorias, pensões e assistências medicas, e a utilização do dinheiro do INPS, para a construção de estradas, pontes e outras obras de infraestrutura no país, criando linhas a fundo perdido para a construção de...
tracking img