História da loucura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2208 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Resenha A determinação histórica da loucura.

Referência:

PEREIRA, J. A. F. A determinação histórica da loucura. In:____. O que é Loucura. São Paulo: Brasiliense, 1984, cap.4, p. 45-102.

Com base no capítulo a Determinação Histórica da Loucura do livro “O que é Loucura” de João A. Frayze Pereira, veremos que a definição (termo) loucura reconhecida como doença é recente nahistória, quando se torna preocupação da civilização civil. A doença mental tem uma trajetória histórica, pois sempre existiu como loucura mas houve progresso de conhecimentos acerca de sua realidade que fora desde sempre escondida.
Foucault nos fala da loucura caracterizada em momentos diferentes, em que se revoluciona e a medicina praticada anteriormente deixa de ser executada e os conhecimentosdesconsiderados, levando em conta a cultura clássica que pregava o confronto entre a razão, não-razão e desrazão. Na idade média o homem europeu nomeia e relaciona Loucura, Demência e Desrazão de forma confusa por não conhecer as causas e esta loucura era considerada comum na vida cotidiana sem relação alguma com a medicina.
Em tempo das Cruzadas, a Lepra era o mal que dominava e estemultiplicava-se tal como foram banidos por ser considerados pecadores e isso era castigo por Deus.Mesmo com o fim das Cruzadas e o sumisso da Lepra, os preconceitos ligados aos leprosos permaneciam, e os pobres,vagabundos são o alvo de exclusão social, simplesmente rejeitados e considerados loucos são levados de cidade a outra. As embarcações dos loucos é citada como quem partirá para longe e não saberáde onde veio e nem onde está.

“ é o passageiro por excelência, isto é, o prisioneiro da passagem. E a terra a qual aportará não é conhecida, assim como não se sabe quando desembarca, de que terra vem. Sua única verdade e sua única pátria são essa extensão estéril entre duas terras que não lhe podem pertencer.” ( p.51)

Esta é uma realidade que mesmo após grandesconquistas e lutas, acaba estando presente na vida de doentes mentais, alguns rejeitados pela própria família, após final de tratamento não podem sair de clínicas psiquiátricas por não possuírem nenhum responsável legal e este com a permissão de “soltura”, não a tem efetivada e viverá como prisioneiro até quando?
No renascimento, as imagens, figuras e pinturas expressavam as sabedorias, osenigmas e as belezas da loucura, tais com o seu fascínio, já que o desconhecido é mais atraente. As formas estranhas representavam um saber confuso e as várias leituras feitas interferiram na cultura acerca do fim dos tempos, da loucura ocultada nos homens de razão e da sabedoria visívil no louco em sua inocência aparente. É expresso no capítulo sobre como a loucura mostra-se através da literaturacomo revelação do próprio homem, de suas fraquezas e incertezas, mas a proximidade entre sabedoria e loucura eram muito próximas. Logo a loucura passa a ser vista como defeito, doença e se torna caso da medicina, internação. Foucault é citado pela revelação que o simples fato de a razão existir anulam a loucura, eis que, o que conhece não pode estar louco ou o que não pensa não existe, sendo aloucura uma impossibilidade de pensar. Algo parecido pode ser observado em ciminosos que alegam ser doentes mentais, isto é, para serem considerados inimputáveis, e ao mesmo tempo, revelam através de depoimentos saber o que é crime, nesse ato percebe-se a razão, fato que anula a loucura em si.
Conta-se da fundação do Hospital Geral, em 1656, em Paris, com o objetivo de recolher todos os pobresda cidade para exercer poder de punição e correção, sem qualquer relação com a medicina. Os diretores eram escolhidos entre a melhor burguesia e como em vários setores da vida social, quem dominava era a burguesia e a Igreja, os “pobres coitados” nascidos pobres, já sofredores, ainda tinham que acatar uma escolha que jamais fariam por livre arbítrio. Uma passagem interessante diz...
tracking img