História da influência africana na música brasileira

INTRODUÇÃO

A influência africana no processo de formação na música brasileira começou a ser delineada a partir do tráfico negreiro. Os escravos possuíam uma grande diversidade cultural devido à sua origem distinta, pois, eram de diversas regiões do continente africano. Já, no Brasil esses africanos souberam reviver suas culturas de origem e recriaram novas práticas culturais através do contatocom outras culturas (portugueses e índios).
Com a escravidão dos Africanos foi se criando uma sociedade e com ela veio a cultura do negro brasileiro. A raiz negra está em tudo: no samba, no pagode, no afoxé, nas festas folclóricas como a do maracatu. Além dos ritmos, os africanos trouxeram também instrumentos, a cuíca e outros instrumentos de percussão, como o atabaque e o berimbau. Essas foramas maiores contribuições do elemento africano.


Negro na Àfrica

A cultura africana é extremamente diversificada, cada tribo tem a sua religião e o seu idioma. Culturalmente eles diferem muito entre si, falam um vasto número de línguas, praticam diferentes religiões, vivem em habitações diversificadas e se envolvem em inúmeras atividades econômicas.
Nas tribos eles se reúnem em rodas ondesão executadas em solos e coros, acompanhados pela dança, bater das palmas, inflexões rítmicas com a voz, batidas de pés, latas, caixotes, socadores de grão, pás de enxada e tambores enfim, qualquer fonte sonora pode integrar uma manifestação musical e artística.  Era de costume realizar alguns festejos, que eram realçados por muita música e dança, como por exemplo o “rei do congo”. Essescortejos de “reis do Congo”, na forma de congadas, eram festa ligada aos ritos de passagem para a puberdade.
O samba de roda está ligado ao culto aos orixás e caboclos, onde a música desempenha um papel fundamental nas religiões afro-brasileiras. É um dos principais veículos por meio dos quais os adeptos organizam suas diversas experiências religiosas e invocam os orixás, caboclos e outras entidadesespirituais que os incorporam em festas, giras, sessões e outras cerimônias coletivas. Nesses rituais a música é produzida por diversos instrumentos (atabaques, cabaças, chocalhos, agogôs, ganzás etc.),que variam segundo os ritos, acompanhados por cantos que são considerados formas de orações que unem o homem ao sagrado. Era também manifestações da cultura dos africanos, onde foi dividido em doisgrupos, o samba chula e samba corrido. No primeiro, os participantes não sambam enquanto os cantores gritam a chula – uma forma de poesia. A dança só tem início após a declamação, quando uma pessoa por vez samba no meio da roda ao som dos instrumentos e de palmas. Já no samba corrido, todos sambam enquanto dois solistas e o coral se alternam no canto.
Esse ritmo tocado, sobretudo em terreiros decandomblé de angola (que enfatizam uma identidade de origem bantu) e, posteriormente, na umbanda, constitui um dos principais elementos de identidade de ambas as religiões. Sendo música religiosa, o samba enredou-se, apesar disso, nos espaços profanos, num intenso fluxo de trocas simbólicas entre as religiões afro-brasileiras e a sociedade.

Navio Negreiro
O que se conhece da música dentro donavio negreiro é muito pouco. A cultura africana chegou através do tráfico negreiro que trouxe para o país povos da África na condição de escravos. Formados principalmente por bantos, nagôs, jejes, haucás e malês os africanos tiveram sua cultura repreendida pelos colonizadores. Alguns traficantes levavam grupos de escravos adultos para o convés e os obrigavam a fazer exercícios físicos. Sob a ameaçada chibata, os negros tinham de dançar e cantar. O resultado era um "espetáculo" melancólico, que dominava o navio.
Os traficantes dividiam o porão em três patamares, com altura de menos de meio metro cada um. Presos pelos pés, mais de 500 escravos se espremiam deitados ou sentados. "Ficavam como livros numa estante".

Negro no Brasil

Chegam ao Brasil, em 1538, os primeiros grupos de...
tracking img